Recebi a mensagem abaixo,

enviada pelo Pe. Luiz Carlos Lodi da Cruz.

Gostaria de saber a opinião dos peapazianos

"Uma criança de 23 semanas (quase seis meses) está para ser abortada em Recife.

http://radiojornal.ne10.uol.com.br/2012/10/26/familia-quer-realizar-aborto-em-menina-de-13-anos-vitima-de-estupro-mas-hospital-diz-nao/

A mãe tem 13 anos. Pela legislação penal, presume-se que a gravidez resultou de estupro. Tal aborto é crime e não há permissão prévia para praticá-lo. Há uma não aplicação da pena (escusa absolutória) após o fato consumado, o que não deve ser confundido com a licitude da conduta (art. 128, II, CP).


Não vejo diferença essencial em matar uma criança de alguns dias (um embrião) e uma de quase seis meses (como no caso em questão). No entanto, até alguns aborteiros se recusam a fazer abortos tardios.

Os médicos do Instituto Materno Infantil de Pernambuco (IMIP) não querem fazer o aborto. Mas os abortistas farão tudo para abortar o bebê. Esse aborto poderá abrir um precedente precioso para a causa abortista no país. De fato, nunca foi abortado em um hospital público, com verba pública, um bebê de idade gestacional tão avançada.

Não podemos cruzar os braços. Omitir-se é pecado."

-- 
Pe. Luiz Carlos Lodi da Cruz
Presidente do Pró-Vida de Anápolis
Telefax: 55+62+3321-0900
Caixa Postal 456
75024-970 Anápolis GO
http://www.providaanapolis.org.br

Exibições: 853

Responder esta

Respostas a este tópico

"Se correr o bicho pega, se ficar o bicho come."  Mas que o caso é de estupro presumido, é.

Nesses casos, cada caso é um caso...

Existem diversos pontos a serem ponderados, e sem uma boa análise sobre o fato em questão, qualquer opinião não poderá ser feita açodadamente...

Beijos pensamentais,

Marcial

Difícil questão  essa Amada Mestra e extremamente delicada,

além de mais uma somatização das quantas anda esse mundo "humanizado".

São dois seres com direito a vida e uma ou outra,talvez ambas

correndo o risco de o perder a ela.

Creio que a família há de ponderar com cautela e inclusive

pensar a longo prazo, de como há de ficar a cabecinha

dessa menina.

Nossos actos na maioria das vezes reflectem uma

conclusão tardia após o embate da

primeira decisão tomada e isso é muito importante ater-se

para não geral males bem piores do que os que estão em questão.

Meu voto é pela vida...

Sempre.

Meu saudoso e muito,muito,

muitoooooooooooo carinhoso abraço, bem apertado em Ti

Meu voto também é pela vida, não interessa a situação, sou contra o aborto, a mãe é ainda uma criança, uma criança para dar a luz outra criança, mas este bebe, alguem pode responsabilisar por ele, se a familia da mãe não quiser, tem tantas familia querendo adotar uma criança, Então dê direito a esta criança viver, afinal nem ela nem a mãe tem culpa do que aconteceu, e ela ou ele, tem o direito a vida como qualquer outro, então meu voto é viver e viver... Aborto é crime, sou mãe, tenho uma filha de doze anos e uma de sete e que Deus nos livre sempre, mas se este for o destino apesar do desespero que sem duvida toma conta, iremos amar e tentar reverte a situação da maneira mais possivel e passifica...

Pois com amoe e paz tudo encontra um caminho a destinar de uma forma menos cruel...

Que DEUS ilumine o caminho de todos.

Bjs Silvania

Uma decisão muito delicada a ser tomada.

Como uma criança poderá assumir responsabilidade tão grande? Muito embora seu filho possa ficar aos cuidados de segundos, mas ela sempre será a mãe. E esse fruto dessa violência, pode trazer sérios transtornos psicológicos.

Quanto á criança em seu ventre. Ela não tem culpa do acontecido. Abortar?! Não seria considerado como assassinato? A gravidez já está muito avançada!

São duas vidas em jogo.

Realmente, no momento, não tenho nenhuma sugestão que pudesse ajudar.

Bjsssssss

Meu voto é pela vida....Considero aborto um crime covarde...

Nada a ver com religião...

Opinião pessoal de mulher e mãe.....

rSerei sempre a favor da vida!  Ha'que   se  analisar e sem levar propostas prontas  até que exista uma solução segura.

Lidar com a vida humana, é seríssimo .

Que Deus tenha piedade de todos nós;que a ignorância

daqueles menos providos de cultura;seja substituida pela 

luz do ESPÍRITO SANTO; que os nossos governantes;

recebam do ESPÍRITO SANTO...a luz...

derramai sobre nós,ó Pai(pela vossa infinita miseriócrdia)

a luz do vosso Espírito e dai-nos a vossa PAZ;amém.

Minha cara poetisa;PARABÉNS;bjsssssss.

Penso assim querida amiga. Ninguém , nunca, em hipótese alguma, em nenhuma circunstância acorda com vontade de passar por um procedimento cirúrgico, altamente invasivo, e com sérios e graves riscos para a sua própria saúde e integridade física.

Mas a decisão cabe sempre à própria pessoa. SEMPRE!

Nesse caso específico, por ter apenas 13 anos, a decisão cabe aos pais ( família ) ou responsáveis.

Na falta desses ( ou da capacidade de julgamento dos mesmos ) deve ser nomeado tutor legal.

Se o Estado assumir esse papel pode-se abrir espaço para amplas e pertinentes discussões sobre a decisão.

Big beijo !

Voto pela vida. Sempre!

É uma situação muito complexa.

Eu voto pela vida!

Sou contra qualquer tipo de violência. A questão aqui é que o que está em jogo é a vida de um ser humano, com seis meses, 1 ano, 3 meses ou alguns dias. Vou sair daqui e postar algo que escrevi há alguns anos atrás. Leiam e verão minha opinião. Não posso falar pelos outros mas a Igreja, essa sim, tem que tomar uma posição séria a respeito e jamais permitir uma barbárie dessas. A justiça, idem! Peçamos a Deus que ilumine os seres humanos e que não machuquem quem não pode se defender. Abraços

RSS

Membros

Poema ao acaso...

Pensamento do dia

Portal para 38 Blogs-Sílvia Mota

Badge

Carregando...