Mulher

De Té

Quem chamou puta aquela mulher?

Que vai descendo a calçada apressada.

Precipitada, amordaçada, sofrida.

Rumo que a submete e a consome .

Que lhe morde, que a aferra e a mutila.

Alma subjugada, a um desígnio que a mata.

Tem nojo de si própria do passo que a leva.

tão cedo e apressada à sua má sorte.

Vai para sul, para norte, para onde calha.

Vai para onde os passos a empurram

Onde se encontram olhos sedentos

Ansiosos, ávidos ,sôfregos e asfixiantes

Seu corpo é de mulher cativa e generosa.

Cumpre na vida seu malogrado destino .

Formosa, adornada, põe seu ar de volúpia.

Encostada a uma esquina, aguarda o freguês

Por dentro , por fora tem a auréola da glória

E pura, segura ,forte, mas na sua alma agonia.

Tão branca, contraste da negridão da vida.

Antes do passo, leva as mãos ao peito.

Eleva uma prece , benze-se a seu jeito

Ainda não perdeu a fé que a segura

Cheia de desdouro martírio e amargura,

e vende um pouco da sua ternura.

Num cubiculo , os filhos da sua má sorte

Esperam pelo pão . Nessa vida está a solução

-Mãe, aonde vais com teu xaile de seda bordado.

E teu cabelo lindo enfeitado?Cheiras tão bem mãe.

-Mãe traz-me um bolo, vem contar-me uma história.

A voz que se ouve é cavernosa, fraca dolorosa.

Os medicamentos estão a escassear

E já não há dinheiro para os comprar.

Ajeita um sorriso e ergue o seu peito

beija apressada seu menino e diz com carinho

A mãe já volta meu filho e trago-te o bolo

Aquele que mais gostas e conto-te a história.

E aquela a mulher forte corajosa mal fadada

que vai descer, de cabeça erguida a calçada.

Qual Vénus coroada, sem temor com valentia

Alguém lhe chamou puta? Ah! Ela não ouviu.

Apenas no seu sentido está a voz do seu filho.

Que ás portas da morte tem marcado seu destino

E ela tem pressa ,tem uma história para lhe contar

E vai levar-lhe o melhor bolo que encontrar.

 De Té Etelvina Costa

08-03-08

11.45

Especial para o dia da mulher

Postado em Peapaz a 12-03-2017 para o grupo mulher




Exibições: 14

Respostas a este tópico

Julgar um ser por alguns comportamentos que não condiz com a sociedade, não ajuda.

Cada qual sabe de seus medos e aflitos.

Excelente composição.

Parabéns.

Bjssss

Já tinha feito este poema uns anos atrás mas como este ano no dia da mulher nada fiz  ontem encontrei este poema que foi muito admirado e postei  acho que todos têm o direito de seguir a vida que só a si pr´pria diz respeito a escolha.. A vida tem muitos segredos muitas atitudes compreendidas .,, só que sabe de si tem o direito de escolher sadias .. alvitrar uma mulher que nada mais tem para se socorrer a não ser o que lhe pertence o seu corpo como penhor é digna de admiração e respeito nunca de rejeição assim o entendo .  Obrigada querida eu tenho outro poema feito o mês passado mas nunca o postei é o mesmo tema mas diferente na sua concepção .apenas um alerta para o que se passa à nossa volta e ou fechamos os olhos ou somos todos uns indiferentes só olhamos os nossos umbigos... Um bom dia um beijo obrigada por todos os comentários que postas na minha página muito obrigada tenho andado um pouco afastada fazendo uns temas de grupos mas volto sempre á minha poesia.

RSS

Fotos

Carregando...
  • Adicionar fotos
  • Exibir todos

Aniversários

Poema ao acaso...

PLATAFORMA LATTES

É possível registrar, para efeitos acadêmicos, os textos publicados no Portal PEAPAZ. Quando se realiza o login na Plataforma Lattes, do lado direito da tela aparece uma janela com a pergunta: "O que você quer registrar?" com a listagem dos tipos de publicações a serem registradas. Entre essas, consta: "Redes Sociais, Websites, Blogs", onde o autor deverá clicar. A partir daí abrirá uma janela, na qual se realizará o registro. É necessário preencher todos os espaços.

Badge

Carregando...
*