Especialmente o corpo feminino é visto sob normas e formas ditadas, de acordo com cada época como convêm ou convinha à sociedade, ao consumismo. Na verdade, um pacote de regras rígidas, na maioria, frustrantes. O corpo feminino visto como instrumento e objeto.

E a originalidade, o sorriso, o caminhar exclusivo de cada idade? Felicidade?

Muito se estuda, comenta-se, manifesta-se, debate, acusa-se e defende-se sobre a mulher em sua história. Em alta, a exigência de respeito, de igualdade, conquistas desde tempos remotos, buscando por seus anseios.

Através de lutas constantes, sofrimentos gritantes, mulheres, ao longo dos séculos, vêm tentando ocupar, por direito, a decência e dignidade, reconstruindo e recriando autoestima, ocupação, produtividade, ação, conhecimento, aceitação, disciplina, liberdade e valor por mérito.

E a beleza? O que é ser belo (a)?

Bela questão de consciência, e de pontos de vista. Sendo assim, a minha liberdade de expressão denota que beleza é riso solto, alegria, originalidade, competência, talento, inteligência, autoconfiança, e respeito.

À beleza não cabe enquadrá-la em padrões que excluem e discriminam. Padronagens são perfeitamente cabíveis em coisas, objetos. Portanto, o belo é bem a cara da riqueza interior, do tom da fala, do som que se emite, do verbo que se cria na ação do pensamento e das ações concretas.

Em seu mais alto e livre padrão, acredito na beleza que reflete o brilho nos olhos, leveza em transparência e luz interior, que acende e ascende a vida...


TIM – TIM, À SAÚDE: física, mental e espiritual!

Hoje o estilo é a moda!

O charme fica por conta da liberdade.

A escolha é de cada qual.

O Feminino busca e rebusca os adornos para contornar o “Ser” Mulher da cabeça aos pés...

E, acima do gênero, a essência humana em foco: ser para SER!

Beleza é autenticidade e responsabilidade no vai vem das voltas que a vida dá...

Beleza é  renovar-se nos aprendizados, beber da fonte dos sonhos, ter coragem, fé e foco dia-a-dia nos embates das horas. Beleza é cada qual se respeitar , brilhar e  aceitar o brilho do outro. É cair, levantar, seguir, vestir a túnica do conhecimento e dar vida à vida.

Beleza é viver e não ter vergonha de ser feliz!

 

Maria das Graças Araújo Campos

Graça Campos29/03/2017.

 

Exibições: 58

Respostas a este tópico

A cada parágrafo, um show de beleza e sabedoria.

Texto maravilhoso e perfeito na sua essência.

Parabéns, linda mulher e excelente poeta!

Beijossssssssssss

Obrigada, querida Sílvia Mota!

Grande honra receber tua bela apreciação com especial dose de carinho e generosidade!

Aqui, a gente  cresce,  se   emociona e essencialmete aprende sempre!

Gratidão, linda Mestra!

Beijosssssssss

Excelente, profunda, reveladora e original crônica sobre hábitos e costumes que se impõem ao longo dos séculos e que hoje estão merecendo discussões mais aprofundadas e libertárias. Parabéns pela clareza da exposição. Bjs do amigo Paolo. 

E o dia vai ficando com a cara da felicidade, quando de repente, se lê essa belezura!

Obrigada, querido amigo e grande poeta, Paolo Lim! Bjsssssssss

Como deixar de admirar e de se deleitar, diante de tuas palavras?

É a verdade explicita, em letras. É a sabedoria de quem traz a beleza do saber viver.

Agradeço, pelo lindo momento.

Parabéns, minha linda amiga.

Bjsss, no coração.

Linda e querida amiga poetisa! Qanta honra quando leio feliz tuas palavras  delicadas! Obrigada! Bjsss

Grata, querida poetisa amiga, Maria Cristina Garay!

Muito honrada e feliz com todo o carinho e dedicação da administração, e amigos poetas!

Bjsssssss

RSS

Membros

Aniversários

Poema ao acaso...

Portal para 38 Blogs-Sílvia Mota

Badge

Carregando...