AS ESTAÇÕES

P - Perguntei um dia a Primavera no norte
R - Rindo a razão do brochar da natureza
I - Imensa alegria no canto dos pássaros
M - Muitas árvores frondosas e belas
A - Airoso perfume no ar por todo o lado
V - Vida parecer do nada se formar
E - E o sol cada vez mais madrugador
R - Recusando ao mesmo tempo a se deitar...
A - A Primavera no norte também a sorrir respondeu-me

 

O - Olha que ao Sul as folhas caiem
U - Um pouco por todo o canto
T - Tudo parece dormir e o Sol preguiçoso
O - Olha a terra cada vez mais tarde
N - Naturalmente como sono cedo dorme
O - O OUTONO lá mora quando eu cá vivo...

V - Vai o Sol se acordar cada vez mais cedo
E - E cada vez mais tarde cá no norte
R - Recolher e assim aquecer a terra
à - Até me transformar num Verão insuportável
O - Olha que lá pro sul o Sol fará o contrário...

 

I - Imenso frio vai tomando conta da vida
N - Ninguém dispensará as mantas e os casacos e as fogueiras
V - Virão as neves e cobrirão as plantas
E - E tudo parecerá sem vida e sem alento
R - Resfriada a terra parece Inferno eterno
N - Na verdade é o INVERNO no círculo da Natureza
O - Obriga assim a translação e a rotação da terra...

E - E a terra no centro entre os trópicos
S - Sempre quente assim  permanece todo o ano
T - Tem apenas uma e única estação
A - As vezes um pouco mais quente ou menos
Ç - Chove,  muito ou sofre seca sem uma única gota
Õ - O Sol tem hora marcada de nascer
E - E se esconder atrás do horizonte...
S - Sol da MEIA-NOITE e NOITE POLAR moram nos polos.   

João Furtado
http://joaopcfurtado.blogspot.com

Praia, 24 de maio de 2017

Exibições: 45

Respostas a este tópico

João Pereira, gostei muito do seu trabalho. Fiquei encantada!. Parabéns!

D ulce de Souza amiga
U m abraço de Cabo Verde
L eva tempo que nado escreve
C om problemas de saúde e outros
E scapou-me a inspiração....

OBRIGADO

MUITO OBRIGADO

R eceba meu muito obrigado
O tempo que longe estou
S ó é porque a saúde e o tempo
E sforçam-se para limitarem a minha inspiração...
M as sempre que me liberto
A qui encontro, minha amiga
R efugio para desnuviar estes males
I  mensamente grato por vós, meus amigos
E para todos o meu abraço de agradecimento.

J oao amigo poeta
O teu belo poetar 

A corda as estacoes

O sculos ate o proximo akros

P ara ti amiga um abraço de Cabo Verde
A s lágrimas tristes do INVERNO
R eclamam o brochar da PRIMAVERA
R aios fortes do Sol mostram o VERÃO
A s folhas doiradas ao vento são o OUTONO.

E lias vai um abraço meu
L eva com ele um muito obrigado
I  mensamente grato fiquei
A o receber teu comentário
S empre estimula e muito...

Na verdade querido Poeta Joao Furtado

consegues deleitar-me com teus acrosticos

com canto poetico sempre!!!!

beijos de poesiaaaaaa

Chantal

M inha alegria é imensa
A o receber o teu comentário
R ecebas de mim um abraço
I  nspirado na força que sinto
A o ler teus animados incentivos

J  amais esqueço quanto aprendo com todos
O s peapazianos estão a conseguir transformar-me em
S  onhador e aspirante em poeta e escritor
E  ntre eles, tu amiga estas em destaque. 

Ficou lindo João. Abraços.

RSS

Membros

Aniversários

Aniversários de Hoje

Aniversários de Amanhã

Poema ao acaso...

Portal para 38 Blogs-Sílvia Mota

Badge

Carregando...