PRIMAVERA

P ronta, rompe juvenil e tímida, leve donzela. 

R ápida se transforma em jovem mulher airosa

I deias e delirios surgem na jovem pucela, 

M aio chega e se veste de laranjeira e de rosas-chá

A vé te saudamos! Primavera esfuziante! Donzela cativante!

V erão vem chegando! Trovões esparsos rolam

E as chuvas são regas, por vezes violentas 

R egurgitam as fontes! As plantas folhosas e aprumadas,

A irosas floridas, perfumadas e frescas, todas festejam a Vida

Chantal  Fournet

22 de Maio 2017

Portugal


Exibições: 28

Respostas a este tópico

Tal qual a estação rosada...

por ela atravessamos todo o inverno,

pensando nas brisas suaves...que nos acalentarão

Belíssima homenagem a cheirosa estação!

beijos

RSS

Membros

Poema ao acaso...

Portal para 38 Blogs-Sílvia Mota

Badge

Carregando...