Jamais te queixes

 

 

Jamais te queixes do negro tempo

Para auxiliares teu irmão

E incapacitado ante os ventos,

Sem ânimo para atos sãos... 

 

 

Jamais te aches tão derrotado

Às circunstâncias e nem disposto,

Fraco nos convívios e não amado,

Ou desacreditado, em desgosto...

 

 

Jamais te queixes do desamparo

Dos amigos que tens lá no Alto,

Ou reclames de opiniões...

 

 

Ainda não queixes ser incauto,

Ou pura vítima sem reparo,

Deixado por Deus e sem perdões.

Cida Maia Oliveira

Campo Grande/MS/Brasil

_______________________

 

 

 

 

Exibições: 93

Respostas a este tópico

Estimada poeta e escritora Cida Maia Oliveira,

Teu poema é belo e contém mensagem relevante.

Parabéns e Felicidades!

Beijossssssssss

Amei esta postagem e agradeço de coração por suas palavras carinhosas. Meu abraço

Cida Maia Oliveira

Estimada poetisa Cida,

teu poema é belíssimo, belíssimo e,

nos deixa uma mensagem

para meditar, muito grata,bjs MIL.

Meus efusivos agradecimentos por tão precioso destaque. Te abraço com carinho.

Querida Cida,ler seus versos é um bálsamo para a alma...Te abraço

Obrigada, querida amiga, suas palavras me engrandecem e incentivam. Te abraço.

JAMAIS TE QUEIXES de só existir nest Mundo de Homens Flores Arvores e Animais......... apeteceu-me acrescentar Poetisa Cida.Maia Oliveira!

Parabéns querida Poestisa!

Beijos de poesiaaaaa

Chantal Fournet

Meus agradecimentos Maria José, lindíssima imagem... amei. Meu abraço.

BELOS VERSOS PARABÉNS.

RSS

Membros

Poema ao acaso...

Portal para 38 Blogs-Sílvia Mota

Badge

Carregando...