Eu quis-me assim, toda feita em segredo,

Toda em mistério... E quase perfeição...

O peito, esfinge de mármore sem defeito

Seria o leito onde repousam rosas

No apogeu dos tons de minha paixão...

Mas há que se ocultar em mim, a alma

Em um instante amouco do olhar.

E camuflar o desejo aflorado,

Louca vontade de se querer, se dar...

Ainda que nuas, se estremeçam as rosas

E delírios de  sonhos se façam em nebulosa...

Airosa e lânguida sempre hei de ficar...

Silêncio e som, nos tons do arrebol

Esse mistério fez-me segredar

À primavera feita em poesia

Desabrochando pra te encantar

 

Nesse meus versos, enigma e candura

Dissimulando ao chapéu-de-sol

Na beleza de cores, unas em misturas

Sou toda magia pra te conquistar...

By Nina Costa, in 13/02/2017

Mimoso do Sul, ES, Brasil

Exibições: 248

Respostas a este tópico

Nina Costa

Querida amiga poetisa Nina,

quanto encanto em teus versos,

magnifica obra, parabéns, bjs MIL.

Obrigada, MIL! Beijos ternos, querida amiga!

Obrigada, Maria! Muito me alegra receber esse carinho em forma de comentário. Boa noite! Beijos!!!

Muito bonito

Obrigada, Elias, pela leitura e comentário! Beijos em poesia!

Obrigada, Miriam! Sinto-me honrada com sua presença, e feliz com seu comentário! Beijos!

Que coisa mais linda, sô ! Bravooooooo ! Abraços do Paolo.

Boa noite, Paolo! Que maravilha saber que gostou de meu poema! Fico feliz por isso, amigo poeta. Obrigada! Beijos!!!

"Aunque el temblor desnuda con rosas" bella figura literaria. Felicitaciones poeta Niña!!!

Grazie, amico poetessa! La bellezza della figura letteraria è negli occhi del lettore. E posso solo ringraziare e ripagare in versi ... Baci! (Goolgle translate)

RSS

Membros

Poema ao acaso...

Pensamento do dia

Portal para 38 Blogs-Sílvia Mota

Badge

Carregando...