A CARTA QUE NÃO TE ESCREVI...

A carta que não te escrevi
ficou guardada em meu coração
até aos dias de hoje.

Os anos foram passando e
já lá vão muitos e muitos
desde então ainda não a esqueci.

Lembro cada palavra dita
cada gesto do teu olhar
cada momento infindável...

Podes acreditar meu amor
que cada momento é único e
mais não vou revelar
ficará para sempre em mim.


Luísa Zacarias

ÉVORA-PORTUGAL-ALENTEJO

Exibições: 93

Anexos

Respostas a este tópico

Creio que no decorrer das nossas vidas, sempre teremos em nossa caixinha de tesouros, cartas e bilhetes guardados como quem guardamos o próprio coração.

Cartas jamais enviadas pelo modo comum, mas enviado em duplicata através da mais poderosa energia do universo: O amor.

Que consegue imprimir nesses pedaços de papel  o nosso DNA percorrido em cada centímetro, não só pelas letras caligrafadas, mas por todo sentimento ali depositado, que somente a presente hora testemunhou, leu e guardou com em reverência à autoria de quem a lavrou.

São suaves suas palavras...

Grata por poder ter lido, um abraço

Eu é que fico agradecida por poder partilhar e, ter leitores a agraciar as delícias escritas! Beijos iluminados

Nossos segredos, que a ninguém revelamos...

Significativa tua carta-poema.

Beijossssssssss

Querida Sílvia Mota, fico muito feliz por fazer os seus deleites de leitura, sentindo-me  grata pelo  seu gesto nobre de destaque!   bjs

Luísa Maria Valente C. Zacarias

Belíssima carta, encantada,

parabéns querida, bjs MIL.

RSS

Membros

Poema ao acaso...

Portal para 38 Blogs-Sílvia Mota

Badge

Carregando...