Resultado de imagem para Escrevendo cartas

As cartas que não seriam lidas

 

Em cima, o céu escuro

Embaixo, a terra sem brilho

Entre eles, meu pensamento obscuro

Dissolvia planos, vida de andarilho...

 

Foram tantas as cartas escritas

Na compulsão de escrevê-las

Para externar ideias que não foram ditas

Procurei um céu, mesmo sem estrelas...

 

Chorei... E lágrimas doídas

Cobriram-me o corpo já dormente

Difícil curar minhas feridas

Que se entranharam na alma e mente...

 

E aconteceu um sono turbulento

E as cartas foram atiradas ao chão

E em sonho uma mulher as lia em lamento

Enquanto chorava em compulsão...

 

Nesse lugar sombrio e escuro

Longe do pulsar da vida

Falava aos céus do amor mais puro

Presente a poesia que jamais seria lida...

Mena Azevedo

 

Exibições: 80

Respostas a este tópico

Uma carta-poema muito bonita e sensível.

Agradeço por ter partilhado

Espectacular carta llena de sensibilidad. Fue un placer leerte Mena Azevedo

Mena Azevedo

Uma carta poema belíssima,

tocam na alma, parabéns querida, bjs MIL.

Que beleza de leitura!

Parabéns, querida.

Bjsss, no coração.

RSS

Membros

Poema ao acaso...

Portal para 38 Blogs-Sílvia Mota

Badge

Carregando...