Correio Sentimental

 

Escrevo...nem sei o que te diga meu Amor

Foi ontem…aterraram uns indígenas no quintal

E nele já semearam…mentira, fome e dor

Vieram e ficaram…só para destruírem Portugal.

 

Na tragédia Amor…foi-se o canteiro das rosas

Os recantos onde nós…tantas vezes desenhámos

Um futuro preenchido com crianças graciosas

Um ninho de cegonhas na árvore que plantámos.

 

A seu tempo definham todas as esperanças…

Os passos que demos no sentido da felicidade

E eles vieram sedentos de encher as panças…

Então saquearam tudo em nome da liberdade.

 

Não sei se teremos de volta a nossa vida…

Ou se algum dia esta vergonha terá um fim

Queria tanto que voltasses minha querida

Que este quintal arruinado fosse um jardim.

 

Escrevo…com a tristeza refletida na janela

Com a emoção de quem descreve no papel

As saudades de ti minha querida Cinderela

O retrato deste país que já me soube a mel.

 

F. Corte Real

Exibições: 60

Respostas a este tópico

Fernando José Corte Real Azevedo

Linda, linda demais, uma carta belíssima,

parabéns estimado poeta, bjs MIL.

RSS

Membros

Designers PEAPAZ

*Sílvia Mota*

*Margarida*

*Nara Pamplona

*Livita*

*Imelda*

*Toninho*

Poema ao acaso...

Visitantes

Badge

Carregando...

© 2018   Criado por Sílvia Mota.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço