Homenagem ao meu querido irmão

João Corte Real falecido a 18/01/2011

 

                            SAUDADE

 

O que me dói são os dedos no piano

Onde te escrevo com os sons do sentimento

Que vida e morte num tom profano

Meu querido irmão até me soa a sofrimento.

 

No poiso da noite e ao sinal da cruz

Desenhei a Saudade no mural da rua escura

Que do passado vem um raio de luz

Os jogos da infância tão cheia de aventura. 

 

Ainda vejo Sol e Lua na beira do mar…

O estorninho voando de regresso ao ninho

Lírios e papoilas no campo a dançar…

Outras coisas que achámos pelo caminho.

 

Depois fica um vazio, um silêncio sem idade

Uma tristeza que aperta o coração

É nesta altura que quero tocar a eternidade

Andar pelo teu céu querido irmão.

 

F. Corte Real

Portugal

Exibições: 33

Respostas a este tópico

Saudade são as doces lembranças de momentos felizes vividos em gostosa convivencia...

é bom senti-la, pois é sinal de que algo de bom foi vivido...

Bem haja amigo Fernando...

Parabenizo-o por seu lindo poema,

Abraços fraternopoeticos,

Marcial

Um belo canto de saudade...

Beijossssssssssss

RSS

Mauro M. Santos

Graça Campos

Carlos Saraiva

José Santiago

Lilian Reinhardt Art

De Luna Freire

Visitantes

Liv Traffic Stats

Badge

Carregando...

© 2018   Criado por Sílvia Mota.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço