Um poema para Sara Rosa (In memoriam)

Quando a saudade estiver insuportável,
eu não puder conter as minhas lágrimas,
eu buscarei na lembrança o terno sorriso,
aquele que sempre me destes em vida!

Não poderia deixar de fazer-te uma homenagem,
crente que de algum lugar ouças minhas palavras,
saibas o quanto sinto a tua passagem,
o tanto que te amo e me fazes falta!

Poucas pessoas em minha vida fizeram tanto por mim,
em tão pouco tempo e sem ao menos uma visita,
fomos amigas, irmãs de alma, no virtual, mas na real,
foi muito mais profundo que se possa imaginar!

E agora amada Sara, o que faço sem o teu: Minha Maria,
que me acarinhava com palavras de mãe, é triste o final,
o calar que a morte nos trás, a dor da perda, a agonia
de saber que nunca mais te verei no Skype, é o final!

Devo seguir mais uma vez consciente da solidão,
da partida que arrasa, em pedaços deixa o coração!
Que sigas em paz minha amada amiga Sara,
que estejas feliz e em bom lugar!

Maria Iraci Leal/MIL
POA/RS/Brasil/ 29/10/2016
Obra protegida

Exibições: 40

Respostas a este tópico

Homenagem muito bela!

Beijos,

Arlete.

Arlete Brasil Deretti Fernandes

Muito grata querida Arlete, ainda me custa crer!

Um grande beijo pra ti, MIL.

RSS

Membros

Poema ao acaso...

Portal para 38 Blogs-Sílvia Mota

Badge

Carregando...