Clamor dos apaixonados

que se perdem

pelas ruas da ilusão...

 

Clamor aos beijos

que se esgotam

e cujo eco retorna ao coração...

 

Ah! Esse insubmisso amor...

 

Suspira ao sol da meia-noite!

Sílvia Mota a Poeta e Escritora do Amor e da Paz

Cabo Frio, 11 de agosto de 2009 – 2h12

Reeditado em Rio de Janeiro, 19 de outubro de 2016 - 1h16

Comentário ao poema “Odes de Viagens 16”, de Jaime Valente.

Exibições: 49

Respostas a este tópico

Clamor aos beijos

que se esgotam

e cujo eco retorna ao coração...

Toda a magia da paixão, a celebrar em emoção.

Versos que apresentam sentimentos tão fugás, mas que enfatizam e embelezam, toda emoção.

Parabéns, minha querida.

Bjsss, no coração.

Que lindo indriso, querida Sílvia.

RSS

Membros

Poema ao acaso...

Portal para 38 Blogs-Sílvia Mota

Badge

Carregando...