Piquete da minh’alma

Nasces quieta! – Inflama essa beldade,
que entre mil aves, sempiternas flores,
verte em teu seio jovem galanteio.

És madrigal de esplêndida deidade,
terra dos ventos – palco dos amores,
fêmea de casto e pulcro devaneio.

Lembras em mim, um sonho de cidade!

Minha Piquete - musa da saudade!
Sílvia Mota a Poeta e Escritora do Amor e da Paz
Rio de Janeiro, 9 de julho de 2016 – 5h49

Foto: Piquete - A Cidade Paisagem

Andre Rieu. Memories

Exibições: 80

Respostas a este tópico

Tão doce quanto os suspiros desse seu meigo coração.

Abraço você e agradeço por sempre partilhar.

Cantar o lugar  que um dia nos acolheu,é sentimento sublime...Te abraço

RSS

Mauro M. Santos

Graça Campos

Carlos Saraiva

José Santiago

Lilian Reinhardt Art

De Luna Freire

Visitantes

Liv Traffic Stats

Badge

Carregando...

© 2018   Criado por Sílvia Mota.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço