Sombra…

Sombra da minha sombra
Me tornei vagueando
Qual nevoeiro de mim mesma,
O sol queima o resto do meu eu,
O vento abana a sombra
Baloiçando-a no seu penar,
A chuva cai na minha sombra
Não me molha mais, que
Minhas lágrimas sentidas
Que escorrem na sombra de mim,
O nevoeiro é seu parceiro, apaga-a,
Com a noite, a sombra se vai
Não sei para onde, talvez saiba,
Vai para aquele corpo que a procura
Corpo vazio de alma e sombra
Corpo que deixou de ser corpo
E sim um fantasma de sua sombra
Procurando a juventude que abalou
Louca de vaidade, deixando
Atráz de si, esta sombra que
Vagueia--- alheia de si.

Sara Rosa
20/08/2015
Obra protegida
Imagem Google

Exibições: 19

Membros

Poema ao acaso...

Portal para 38 Blogs-Sílvia Mota

Badge

Carregando...