REFLEXÃO COM BASE NOS SEGUINTES TEXTOS:

Diferentes usos do Computador na Educação
Tecnologia e educação: o futuro da escola na sociedade da informação
Um modelo pedagógico para a utilização de espaços virtuais de aprendizagem

Através da leitura dos textos acima referidos pudemos constatar, primeiramente, que os três se complementam visto que abordam sobre um mesmo assunto, qual seja a utilização do computador e toda uma gama de tecnologias e suas amplas possibilidades como instrumento pedagógico , como um meio extremamente valioso de enriquecimento da aprendizagem. Abordam conjuntamente o papel do aluno e do professor.
O primeiro texto, de José Armando Valente fala nos pressupostos básicos para a efetiva implantação do computador na esfera pedagógica, que são:o computador, o software educativo (os programas que possibilitam a interação aluno-computador), o “professor capacitado” [grifo nosso] pois não adianta ter um professor que resista às inovações, que não enxergue a riqueza de possibilidade, que não domine o uso da máquina, que desconheça seus diferentes usos e, finalmente, o quarto elemento que é o aluno.
Para o autor o ensino pelo computador deve possibilitar e permitir que o aluno adquira o domínio sobre qualquer assunto ou área de conhecimento e não servir apenas como fator de propaganda e marketing da escola possibilitando o uso de computadores de 02 a 02 alunos durante 01 hora por semana, ou como forma alternativa em períodos ociosos.
A abordagem pedagógica oscila entre dois pólos, porém com os mesmos elementos e a maneira como é usada é que vai indicar a polaridade: em um lado o computador através do software ensina o aluno , sendo o computador encarado como um auxiliar que substitui o livro ou o papel e do outro o aluno ensinando o computador que ocorre através de linguagens específicas para isto (BASIC,Logo,Pascal) no qual o aluno representa as idéias de acordo com o software .O aluno pode através desta ferramenta resolver problemas desenhar, realizar tarefas, escrever e comunicar-se.
Podemos, então relacionar este posicionamento do autor com aqueles dados no texto Tecnologia e Educação:o futuro da escola na sociedade de informação que aborda o computador na escola como: Ensinante, Aprendente,como ambiente de aprendizagem e como ferramenta de aprendizagem, que já nos referimos no trabalho solicitado anteriormente.
Voltando ao primeiro texto o autor complementa as suas colocações enfatizando que o computador pode ser considerado em 03 acepções,nos dando um pouco de história, vantagens e desvantagens de cada uma das modalidades citadas salientando a sua relevância numa época em que muitas coisas são ensinadas hoje e como em um passe de mágica tornam-se obsoletas. Salienta a importância do aluno buscar a informação e transforma-las em conhecimento, transformando sua realidade e através das inúmeras possibilidades que poderão melhor se adaptar a cada um dos usuários.
As concepções de ensino e aprendizagem são:
O computador como máquina de ensinar (tutoriais,exercício-e-prática,jogos e simulação), o computador como ferramenta (o aprendizado ocorre por estar realizando uma tarefa por intermédio do computador),o computador como comunicador (transmissor de informações através de redes)
O terceiro texto verificado amplia as possibilidade dos dois autores dos livros citados acima enfatizando como os espaços virtuais de aprendizagem podem ser atraentes por apresentarem a possibilidade das atividades serem desenvolvidas individual e separadamente, bem como combinadas, agrupadas e integradas, proporcionando um novo espaço de modelo institucional.
Este enriquecimento ocorre pela viabilidade de misturar três tecnologias eletrônicas, a do computador, de multimídia e de rede, que tem por base tecnologias especiais para comunicação,transmissão exibição,busca,acesso,análise,armazenamento,realidade virtual e gerenciamento.
Juntas elas permitem que o computador realize diferente funções técnicas (10) que se transformam em funções pedagógicas e que por sua vez tem como resultado dez novos espaços de aprendizagem que são:

Novos F. Técnicas e Funções Pedagógicas Espaços de Aprendizagem
Apresentação da informação Espaços de Instrução
Armazenamento Espaços de documentação
Recuperação Espaços de Informação
Comunicação Espaços de Comunicação
Colaboração Espaços de Colaboração
Browsing Espaços de Exploração
Multimídia Espaços de Multimídia
Hipertexto e hipermídia Espaços de Hipertexto
Simulação Espaços de Simulação 
Realidade virtual Espaços de Realidade Virtual

Desta forma constatamos que Petters transformou as ferramentas , aplicativos, linguagens, funções num grande ambiente propício a aprendizagem à exploração de todas as possibilidades do computador e do aluno.
Vale ressaltar que aqueles que pensam que isto pode ser motivo de extrair o professor deste contexto,erram pois o professor é peça de inegável responsabilidade e valor mas para isto é importante que ele próprio se conscientize disto e se coloque como aprendente, sempre disposto a crescer, a dominar a máquina , a tecnologia e encara-la como um aliado , não como um entrave, um concorrente posto que os avanços são irreversíveis e inegavelmente ricos.Embora muitos digam que a atualidade tem como característica a globalização e a ditadura do pensamento único, temos que perceber que, ao contrário, isto possibilitou conhecer as inúmeras diferenças, as minorias, a diversidade ao mesmo tempo em que no âmbito da aprendizagem permitiu agregar não só estas minorias como conceder-lhes autonomia pois tem inúmeras possibilidades de escolha que poderão ser utilizadas de forma até a diminuir a evasão escolar.
O assunto e os textos são interessantes mas temos que ter em mente que sempre o resultado da máquina será de acordo com o olhar que o professor e as instituições de ensino tiverem sobre ela e suas possibilidades, pois se o homem descartá-la –o que seria uma alienação na época atual- estará decretando um descompasso entre o ambiente pedagógico e a sociedade

Exibições: 2

Membros

Aniversários

Poema ao acaso...

Portal para 38 Blogs-Sílvia Mota

Badge

Carregando...