Rendo-me a ti,
na penumbra imaginando
queimar o corpo úmido,
o som da água sutil e suave
no meio do vapor perfumado,
gotas de desejo deslizarem.

Insuportável a tortura,
através do vidro transparente,
lambendo teus dedos dos pés,
brincadeira inocente.

Corpos misturados,
iria ser a noite especial,
depois caricias ardentes,
de teus lábios gemidos,
recompensa dos esforços
e o mundo começa a girar em torno de nós.

Abro os olhos,
estou sozinho no closet;
vejo o reflexo de teus olhos,
sonolenta em meus braços.

Rendo-me de vez.
Rendo-me a ti
a quem desejo
e nunca vi.

Luiz Morais
São Paulo - Brasil
15072016

Exibições: 158

Respostas a este tópico

Parabéns, lindo texto!!

Beleza, num poema que encanta e seduz.

As imagens poéticas materializam-se

ao nosso olhar.

Agradeço-te a participação.

Parabéns!

Beijossssssss

Belíssimo poema...

Envolvente...bem elaborado, um primor!

Meus parabéns caro escritor!

Beijos

Envolvente e caprichoso Poema!

RENDIDA EU FICO À TUA ESCRITA!!!

RENDO-ME! rsrs

beijossss

Chantal

ESTUPENDO POEMA 

Luiz Morais

Um poema precioso, encantador e envolvente,

parabéns amigo poeta, bjs MIL.

RENDO-ME!

E-BOOK em PDF

Literatura Sensual e Erótica

PEAPAZ_E-book_Literatura_Sensual_e_Erotica_Rendo-me.pdf

Autores participantes

 

Antonio Domingos Ferreira Filho. RENDO-ME

Arlete Maria Piedade Louro. DESEJO DE UMA VIDA!

Elías Antonio Almada. YO COMPRÉ

Jorge Manuel Brites Pereira. TROUXESTE-ME PELA MÃO

José Hilton Rosa. RENDO-ME!

José Santiago. ME RINDO

Luísa Maria Valente C. Zacarias. AO AMOR!

Luiz Morais. RENDO-ME!

María Cristina Garay Andrade. ESTILO

Maria Iraci Leal. EU ME RENDO!

Maria-José Chantal Dias. RENDIDA PARA TODO O SEMPRE!

Paulo César. SUBMISSÃO INFERNAL

Rosalina Gonçalves Ramos Herai. RENDO-ME

RSS

Membros

Poema ao acaso...

Portal para 38 Blogs-Sílvia Mota

Badge

Carregando...