Ah a submissão é loucura,

mas eu rendo-me...

Submeto-me e aceito ser

o servidor das tuas fantasias,

o deão dos teus desejos mais secretos,

o pajem que te entroniza na alcova da insanidade

carnal, lúbrica, afrodisíaca, apoteótica...

 

Toma e usa, como se teu fosse o que é apenas teu!

Injecta em mim o sangue do teu húmus,

a saliva do teu degustar demoníaco,

a seiva do tua intimidade fremente e castigadora,

a telúrica insinuação do teu corpo fêmeo,

do teu colo ebúrneo,

da tua tez translúcida...

 

Faz que a magia me torne dócil,

casto,

dúctil,

venal,

servo,

apenas pedaço de ser que te pertence.

 

Se o rubro da tua indumentária me incendiar,

que todo eu arda, impenitente,

na fogueira do teu corpo desnudo,

parcela de paraíso onde nasce o inferno

da minha rendição

sem condições ou regras.

Paulo César * Portugal

Em 07.Julho.2016

Exibições: 170

Respostas a este tópico

Rendição total... e fatal...

Sensualíssimos versos!

Agradeço-te a participação.

Parabéns!

Beijosssssss

Bellísimo poema estimado poeta Paulo César

RENDO-ME!

E-BOOK em PDF

Literatura Sensual e Erótica

PEAPAZ_E-book_Literatura_Sensual_e_Erotica_Rendo-me.pdf

Autores participantes

 

Antonio Domingos Ferreira Filho. RENDO-ME

Arlete Maria Piedade Louro. DESEJO DE UMA VIDA!

Elías Antonio Almada. YO COMPRÉ

Jorge Manuel Brites Pereira. TROUXESTE-ME PELA MÃO

José Hilton Rosa. RENDO-ME!

José Santiago. ME RINDO

Luísa Maria Valente C. Zacarias. AO AMOR!

Luiz Morais. RENDO-ME!

María Cristina Garay Andrade. ESTILO

Maria Iraci Leal. EU ME RENDO!

Maria-José Chantal Dias. RENDIDA PARA TODO O SEMPRE!

Paulo César. SUBMISSÃO INFERNAL

Rosalina Gonçalves Ramos Herai. RENDO-ME

RSS

Membros

Aniversários

Poema ao acaso...

Pensamento do dia

Portal para 38 Blogs-Sílvia Mota

Badge

Carregando...