Na parede dois quadros, um do seu emigrante e outro dela a fita-lo no outro quadro com amor e saudade e esperança. Hoje o rosto deixou de ser liso e belo e os olhos não têm o brilho e perderam a esperança. Cheia de amargura e sem uma carta de chegada, restam na parede dois quadros, um ao lado do outro e ela uma velha que espera um milagre... O regresso do seu único amor perdido no tempo e na América. Ao lado um espaço vazio era para o quadro do casamento que ficou por realizar.

                                                                         

Fim

João Furtado

http://joaopcfurtado.blogspot.com

Praia, 23 de Junho de 2017

Exibições: 27

Respostas a este tópico

Ah! Velhice ingrata!... Por sorte, existem as lembranças, ainda que tristes...

Adorei inspirar-te com a minha singela imagem!

Tua criatividade encanta o meu coração, que sorri feliz.

Muito, muito obrigada.

Beijossssssssssssss

RSS

Membros

Designers PEAPAZ

*Sílvia Mota*

*Nara Pamplona

*Livita*

*Margarida*

 *Imelda*

*Toninho*

Poema ao acaso...

Visitantes

Liv Traffic Stats

Mídias Sociais

View Sílvia Mota ***'s profile on LinkedIn

Badge

Carregando...

© 2018   Criado por Sílvia Mota.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço