Suave perfume de flor adentra meus sentidos,
Trazendo-me doces lembranças 
De um tempo que se foi.
Nostalgia...
 

Muitos anos se passaram
Mas a doçura dos  momentos vividos
E do perfume natural
Permanecem através  dos anos.
 

Rica flor de uma alvura imaculada
enfeita meu singelo jardim
E cresce majestosa
Após  livra-la do cativeiro de um vaso.
 

Delicada, frágil,  pequenina
Parece uma estrela no formato
Ou preciosa joia delicada
Que pela beleza, encanta.
 

O tempo passa para mim,
Mas não deixo embotar meus sentidos
Que sempre exultam
Com a formosura da natureza em flor.
 
 
ISABEL C S VARGAS

Exibições: 30

Membros

Poema ao acaso...

Portal para 38 Blogs-Sílvia Mota

Badge

Carregando...