OS VERSOS SÃO PALAVRAS


As nossas palavras carecem ser folhas imaculadas
Ao poema, de sempre depois da próxima aurora.
No hoje de frente falamos e juntos estamos agora,
Todos os dias, todas as noites, até às madrugadas...


A nossa vida é como um vitral, por onde se filtra a luz...
Que os poemas vêm colorindo ao longo de nossa vida;
Não como fuga, mas uma proteção deste mundo atual,
O estúpido: aquele que em hipócrita perfídia nos seduz.


As palavras nas estrofes, e todos os versos a perguntar:
Da poesia, que o Tempo e as horas levaram muito além,
Desfizeram-se como os rastros na quilha do barco no mar,
Em segundo, nenhum vestígio nas ondas, logo se esvaem.


A poesia é o bálsamo para todo enfado. A todas as portas
Fechadas. As prisões abandonadas na metáfora dos motins.
Desfaz o estupor do mundo, ignóbil feiura à beleza reporta,
Nem fantasmas na fundura dos silêncios às rimas darão fim.


Deixemos tais urgências, que o tempo se medra a esculpir...
A vida só me faz medrar o tempo de urgências possíveis,
Faço versos como se olha as horas do tempo que vai advir.


Nossas palavras podem versar versos de alameda perfeita,
Se a alma ferir as águas do lago dos cisnes ainda tangíveis,
E a brisa estará envolta com as flores que a colina enfeita!

Exibições: 42

Respostas a este tópico

Mauro Martins Santos

Estimado amigo poeta Mauro,

encantada com as tuas maravilhosas letras,

parabéns, bjs MIL.

Obrigado por quedar-te a ler-me em meio a tantos e tão talentosos poetas e escritores do PEAPAZ. Vejo esta casa com olhos jovens. Vejo prédio vetusto e imponente, arcadas, corredores e jardins bem cuidados e relva pronta para deitar-se e descansar. Vejo pupilos a escrever e meditar. Vejo mestres e mestras a indicar caminhos e a dedilhar poesias, poemas e contos que buscam horizontes, onde bimbalham os sinos distantes ao fim da longa pradaria a encontrar as montanhas azuis.

Obrigado MIL por alentares junto aos demais coordenadores, administradores do PEAPAZ, nossos sonhos que já se ousavam encerrados. Não parece mas muitos de nós por causa de voltarmos a escrever no PEAPAZ, ousamos a nos aventurar a editar nossos livrinhos. Obrigado a todas e todos por esse miraculoso estímulo. Meu beijo e abraço fraternos. 

Os versos são palavras...

E as tuas palavras configuram emoção para guardar no peito.

Parabéns, querido amigo, poeta e escritor Mauro Martins Santos!

Carinho, respeito e admiração, sempre!

Beijosssssssssss

RSS

Membros

Aniversários

Poema ao acaso...

Portal para 38 Blogs-Sílvia Mota

Badge

Carregando...