O silêncio Impede-me de proferir palavras

Que ferem e magoam.

As mágoas permanecem em mim.

Deixam-me triste.

 

Guardar sentimentos dessa natureza

Só fazem mal à saúde mental.

Há que saber transformá-los.

Procurar dentro de nós o que desejamos.

 

Cercada de meus animais de estimação

Aprendo sentimentos inestimáveis

Que queria dos seres humanos

E que eles são mestres em transmitir.

 

Alegria, leveza, demonstrações inequívocas

De carinho, amor e gratidão.

São sinceros e espontâneos, sem mágoas

Ofertam sempre o melhor de sua natureza.

 

Queria ser como eles

Sempre solícitos, amorosos, companheiros,

Nos ofertando sempre o que desejam de nós

Amor e atenção incondicionais.

 

Isabel C S Vargas

Pelotas/RS/ Brasil

28.08.2016

 

 

Exibições: 62

Respostas a este tópico

Isabel C S Vargas

Querida Isabel,

creio que não se trata do que carregamos,

e sim de expressar-se,

as vezes a educação nos leva a ser contidos...

Parabéns pelo teu belíssimo poema ao silêncio, bjs MIL.

o silencio amoroso que nossos animais transmitem

é denominador brilhante ao nosso bem-estar humano!

Se conseguissemos ser como eles

sem palavras....... no silencio do nosso olhar

SÓ ISSO... nada mais,..

faríamos tanto, mas tanto.....

Beijosssssss Isabel Cristina Vargas

no silêncio

mas sem tristeza!

RSS

Fotos

Carregando...
  • Adicionar fotos
  • Exibir todos

Poema ao acaso...

PLATAFORMA LATTES

É possível registrar, para efeitos acadêmicos, os textos publicados no Portal PEAPAZ. Quando se realiza o login na Plataforma Lattes, do lado direito da tela aparece uma janela com a pergunta: "O que você quer registrar?" com a listagem dos tipos de publicações a serem registradas. Entre essas, consta: "Redes Sociais, Websites, Blogs", onde o autor deverá clicar. A partir daí abrirá uma janela, na qual se realizará o registro. É necessário preencher todos os espaços.

Badge

Carregando...
*