Informação

Poesia Visual

Espaço reservado aos adeptos da arte poética visual. A poesia visual resulta da intersecção entre a poesia e a experimentação visual. Lúdica, trata-se de uma brincadeira com imagens e palavras.

Site: http://silviamota.ning.com/group/poesia-visual
Local: Poetas e Escritores do Amor e da Paz
Membros: 36
Última atividade: ontem

O que significa Poesia Visual?

Poesia visual

Nem toda poesia foi ou é escrita

 

 

“Poeta, dá-me coisas que eu possa ver e tocar e não que apenas possa ouvir.”

Leonardo da Vinci

 

 

Dado histórico

 

E. M. de Melo e Castro assinala que a poesia visual aparece de uma forma consistente quatro vezes na história da arte ocidental: durante o período Alexandrino, na renascença Carolíngia, no período Barroco e no Século XX.

 

A busca por definições

 

Novalis: “Poeta é aquele que pensa com imagens.”

 

Décio Pignatari: “O poeta é um designer da linguagem.”

 

Moacy Cirne e Álvaro de Sá: "[...] produto literário que se utiliza de recursos (tipo) gráficos e/ou puramente visuais, de tendência caligramática, ideogramática, geométrica ou abstrata, cujo centramento gráfico-visual não exclui outras possibilidades literárias (verbais, sonoras etc.)"

 

Joan Brossa: " [...] la poesía visual no es ni dibujo ni pintura, es un servicio a la comunidad. El que se agote dependerá del talento de la gente que la hace. Aquí no hay un código, estás al descubierto.” (BROSSA in FERNÁNDEZ, 2014, p. 2).

 

I. Jover: "Poesía visual es el arte de ver poesía en las cosas y saberlo expresar plasticamente."

 

Xavier Canals: "La poesía visual es el metalenguaje poético de la escritura que gira alrededor de lo ideogramático."

 

Tomás Camacho: "[...] producir con las formas mínimas el arte máximo."

 

Philadelpho Menezes: "[...] definir sumariamente a Poesía Intersignos [...] aquela em que os signos visuais e verbais, cada qual com sua carga semântica própria, atuam conjuntamente na produção do sentido do poema."

 

Denominações

 

Diversas são as denominações usadas, entre outras: arte postal, ciberpoesia, poesia alternativa, desdobramento da poesia concreta, arte gestual, poesia visiva, grafismo, letrismo, holopoesía digital, infopoesia, poegoespacialismo, poesia cinética, poesia digital, poesia experimental, poesia Intersignos, poesia midiática, poesia neoconcreta, poesia objeto e poesia visual.

 

Contexto poético

 

A poesia visual é explicada como uma tentativa de romper com o absolutismo da forma discursiva do poema, de vencer o domínio da gramática ou mesmo de superar a construção prosística na poesia (MIRANDA, 2005, p. 1). Trata-se de uma recriação crítica do paradigma poético. Resulta da intersecção entre a poesia e a experimentação visual. Lúdica e plástica, constrói novos conjuntos de signos, dinâmico e maleável, apto a transformar-se conforme as necessidades de cada texto. Os poetas dissociam-se das tendências líricas e finisseculares da poesia, em busca de novel concepção para arte e poesia, num corajoso diálogo com a pintura, a escultura e os meios tecnológicos emergentes. Para Brossa: “La poesía visual es hija de nuestro tiempo en el que las artes visuales están muy desarrolladas por el cine, anuncios, señalizaciones... La poesía visual nace aquí, sería un instrumento de la sociedad de consumo en manos del artista. No tiene que ver con la ética de la sociedad de consumo. Es más, ésta genera un lenguaje que puede utilizar el poeta de forma ética.” (FERNÁNDEZ, 2014, p. 2).

 

No poema visual, o texto é dispensável e as imagens e os símbolos distribuem-se de tal forma, que o elemento visual poderá assumir a principal função organizacional da obra, pois não dependerá da existência de símbolos da escrita para sua caracterização como poesia, embora não os exclua. A imagem é valorizada como entidade universal e a palavra será explorada e inserida de maneira a compor um todo harmônico capaz de permitir ao leitor - que lê e vê ou só vê - uma infinita gama de interpretações, de acordo com o conhecimento e a experiência de mundo e cultura, que amealhou durante a vida. Um poema visual não será interpretado literalmente; impõe-se por sua forma significante, ainda que apele para a palavra inscrita.

 

Poesia visual e poesia concreta

 

A poesia visual diferencia-se da poesia visual, porque a poesia visual é uma mensagem passada pela imagem, quase sempre sem o recurso da palavra; e, na poesia concreta, a palavra sempre se apresenta, ainda que fragmentada, diluída e reinventada.

 

Referências

 

CASTRO, E. M. de Melo e. Poética dos meios e arte high tech. Lisboa: Veja, 1988.

 

CIRNE, Moacy; SÁ, Álvaro de. Do modernismo ao poema: processo e ao poema experimental: teoria e prática. Revista de Cultura Vozes, Petrópolis, v. 72, n. 1, p. 0-49, 1978.

 

FERNÁNDEZ, F. Entrevista imaginaria a Joan Brossa. Arte Literal, Ciudad Guayana, 2014. Disponível em: http://www.arteliteral.com/arteliteral_20/arte/brossa2.htm. Acesso em: 2 fev. 2017.

 

MIRANDA, Antonio. Poesia visual brasileira na internet: uma pesquisa em andamento. Jornal da poesia iberoamericana, Brasília, ano 14, n. 48, fev. 2017. Disponível em: http://www.antoniomiranda.com.br/ensaios/poesia_visual_brasileira.html

*********************************************

Observação quanto à utilização de imagens na criação dos poemas visuais

É muito perigoso usar imagens de terceiros, porque, no momento em que assinamos o fotopoema, assumimos que a imagem seja nossa. Alguns blogs já foram retirados do ar, em razão disso.

Entre muitos, existe um site excelente, muito utilizado pelos peapazianos, que posta imagens sob domínio público. Trata-se do PIXABAY, que pode ser acessado a partir do link: https://pixabay.com/pt

As imagens são lindas e, para cada imagem, o site disponibiliza a licença que permite, inclusive, modificar as imagens sem referir o autor. Aconselho a leitura das autorizações antes da manipulação das imagens. Deve-se, ainda, indicar que a imagem foi retirada do PIXABAY e o tipo de licença.

No meu caso, crio imagens próprias a partir de acessórios (tubes, patterns e masks, entre outros) sem assinatura, que encontro em sites que os disponibilizam para utilização através do Paint Shop Pro ou do Adobe Photoshop, ou ainda de outro programa de edição de imagens. Insiro as imagens de paisagens, de figuras humanas, de flores e outras mais, num contexto individualizado, oferecendo-lhes vida nova. Mas, se os acessórios utilizados forem assinados será preciso referenciá-los abaixo da imagem criada.

*********************************************
Autoria:
A publicação de obra e/ou imagem que não sejam da tua autoria devem obrigatoriamente trazer referências às fontes de pesquisa. Respeitemos os direitos autorais.

Fórum de discussão

Morte da Liberdade... ( "Poesia Visual n° 1: Os assassinos da liberdade" )

Iniciado por Maria-José Chantal F. Dias. Última resposta de Mônica do S Nunes Pamplona ontem. 1 Resposta

MÃO ARMADA (Poesia Visual n° 1: Os assassinos da liberdade)

Iniciado por Maria Iraci Leal. Última resposta de Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ Sílvia Mota Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ terça-feira. 1 Resposta

Assassinato à liberdade de expressão (Poesia Visual n° 1: Os assassinos da liberdade)

Iniciado por Isabel Cristina Silva Vargas. Última resposta de Isabel Cristina Silva Vargas terça-feira. 3 Respostas

Crime covarde! (Poesia Visual n° 1: Os assassinos da liberdade)

Iniciado por Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ Sílvia Mota Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ 20 Fev. 0 Respostas

ASSASSINOS DA LIBERDADE

Iniciado por VIVIANE SCHILLER BALAU. Última resposta de Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ Sílvia Mota Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ 20 Fev. 2 Respostas

PALAVRA = ARMA (Poesia Visual n° 1: Os assassinos da liberdade)

Iniciado por Paulo César. Última resposta de Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ Sílvia Mota Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ 20 Fev. 2 Respostas

À QUEIMA ROUPA...

Iniciado por Paulo César. Última resposta de Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ Sílvia Mota Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ 20 Fev. 2 Respostas

MORTE AO FUTURO (Poesia Visual n° 1: Os assassinos da liberdade)

Iniciado por Isabel Cristina Silva Vargas. Última resposta de Mônica do S Nunes Pamplona 15 Fev. 5 Respostas

VIVA (Poesia Visual n° 1: Os assassinos da liberdade)

Iniciado por Luiz Morais. Última resposta de Mônica do S Nunes Pamplona 12 Fev. 4 Respostas

Ódio - [Poema Visual] - Sílvia Mota

Iniciado por Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ Sílvia Mota Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ. Última resposta de Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ Sílvia Mota Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ 10 Fev. 3 Respostas

SERIAL LIBER (Poesia Visual n° 1: Os assassinos da liberdade)

Iniciado por Zeca Feliz Avelar. Última resposta de Lúcia Cláudia Gama Oliveira 10 Fev. 5 Respostas

Série: Essência de Mulher - Sílvia Mota

Iniciado por Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ Sílvia Mota Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ. Última resposta de Meimei Corrêa 30 Mar, 2012. 1 Resposta

Caixa de Recados

Comentar

Você precisa ser um membro de Poesia Visual para adicionar comentários!

 
 
 

Fotos

Carregando...
  • Adicionar fotos
  • Exibir todos

Poema ao acaso...

PLATAFORMA LATTES

É possível registrar, para efeitos acadêmicos, os textos publicados no Portal PEAPAZ. Quando se realiza o login na Plataforma Lattes, do lado direito da tela aparece uma janela com a pergunta: "O que você quer registrar?" com a listagem dos tipos de publicações a serem registradas. Entre essas, consta: "Redes Sociais, Websites, Blogs", onde o autor deverá clicar. A partir daí abrirá uma janela, na qual se realizará o registro. É necessário preencher todos os espaços.

Badge

Carregando...
*