Informação

Poetas de mim

Espaço reservado às homenagens recebidas ou oferecidas, sob a forma de poemas, textos poéticos ou elogios, que marcaram nossas vidas.

Site: http://silviamota.ning.com/group/poetasdemim
Local: Poetas e Escritores do Amor e da Paz
Membros: 34
Última atividade: domingo

Fórum de discussão

Sílvia Mota por Mauro Martins dos Santos

Iniciado por Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ Sílvia Mota Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ 13 Maio. 0 Respostas

Sílvia Mota por Zeca Feliz Avelar

Iniciado por Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ Sílvia Mota Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ. Última resposta de Marcia Portella 25 Abr. 3 Respostas

Homenagem ao escritor Mauro Martins Santos

Iniciado por LETI RIBEIRO. Última resposta de Mauro Martins Santos 3 Abr. 2 Respostas

SIMBIOSE APAIXONANTE

Iniciado por Mauro Martins Santos 31 Jan. 0 Respostas

Homenagem para Maria Iraci Leal - Grupo Antologia Imagem e Literatura - PEAPAZ

Iniciado por LETI RIBEIRO. Última resposta de Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ Sílvia Mota Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ 12 Jan. 4 Respostas

Sílvia Mota - por Clevane Pessoa - Haikai

Iniciado por Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ Sílvia Mota Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ 11 Set, 2016. 0 Respostas

Sílvia Mota - por Paolo Lim

Iniciado por Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ Sílvia Mota Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ. Última resposta de Maria Iraci Leal 3 Set, 2016. 1 Resposta

Sílvia Mota - por Isabel Vargas

Iniciado por Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ Sílvia Mota Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ 27 Maio, 2016. 0 Respostas

Sílvia Mota - por Maria Souza dos Santos Sanches

Iniciado por Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ Sílvia Mota Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ 27 Maio, 2016. 0 Respostas

Sílvia Mota - por Selda Moreira Kalil

Iniciado por Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ Sílvia Mota Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ 27 Maio, 2016. 0 Respostas

Sílvia Mota - por Maria Iraci

Iniciado por Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ Sílvia Mota Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ 27 Maio, 2016. 0 Respostas

Sílvia Mota - por Antonio Cabral Filho

Iniciado por Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ Sílvia Mota Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ 27 Maio, 2016. 0 Respostas

Poetisa Sílvia Mota - por Amália Faustino

Iniciado por Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ Sílvia Mota Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ. Última resposta de Críspulo Cortés Cortés 17 Abr, 2016. 1 Resposta

CAMINHADA (AGRADECIMENTO AO MEU AMIGO MAURO)

Iniciado por LETI RIBEIRO. Última resposta de Críspulo Cortés Cortés 17 Abr, 2016. 2 Respostas

FLOR DE AMIZADE

Iniciado por LETI RIBEIRO. Última resposta de Críspulo Cortés Cortés 17 Abr, 2016. 1 Resposta

Para Leti Ribeiro

Iniciado por Mauro Martins Santos. Última resposta de Críspulo Cortés Cortés 17 Abr, 2016. 2 Respostas

Minha amizade por você, Leti Ribeiro

Iniciado por Mauro Martins Santos. Última resposta de Críspulo Cortés Cortés 17 Abr, 2016. 5 Respostas

Homenagem à poetisa Sílvia Mota

Iniciado por Arlete Brasil Deretti Fernandes. Última resposta de Críspulo Cortés Cortés 17 Abr, 2016. 29 Respostas

AGRADECIMENTO - " EU GIRASSOL"

Iniciado por Mauro Martins Santos. Última resposta de Críspulo Cortés Cortés 17 Abr, 2016. 5 Respostas

A Carmen Sánchez Cintas SENDA

Iniciado por Mauro Martins Santos. Última resposta de Maria Iraci Leal 15 Maio, 2015. 1 Resposta

Caixa de Recados

Comentar

Você precisa ser um membro de Poetas de mim para adicionar comentários!

Comentário de Marlene castilho em 19 janeiro 2015 às 22:58

AGRADEÇO PELA AMIZADE SILVIA E SEU CARINHO ___ BJS 

Comentário de María Cristina em 15 julho 2014 às 13:35

Adoro tu pagina es de un alto valor intelectual!!!!! Gracias por permitirme participar espero estar a la altura de las circunstancias. Abrazos desde Argentina

Comentário de Maria Santa Cabreira Ramires em 14 junho 2012 às 21:02

  QUE  LINDO  ESTAR  AQUI  OBRIGADA  AMIGA  BEIJOS 

Comentário de natalia canais nuno em 18 outubro 2010 às 14:15

TRANSPARÊNCIA-HOMENAGEM
Poeta queria ti dizer.
Consegues com arte, enganar meu coração.
Deixas me louca de paixão.
Acaricias-me com palavras.
Que não consigo esquecer.
Aconchega minha alma.
Faz com tanta sutileza.
Que me leva ao prazer.
Sussurras aos meus ouvidos.
Tudo que os apaixonados querem e gostam de escutar.
Apropria-se do meu perfume.
Corrompe o meu odor.
Furta-me os beijos.
Escancarando-me de felicidade.
Alisa-me a pele, viajando com a razão.
Enxuga-me as lágrimas.
Acalmando minha emoção
Como só tu sabes fazer.
Há! Poeta.
Faz isso comigo não.
Diz que sou tua musa.
Navegando em inspiração.
Sou um poema.
Que da sua pena emergiu.
E você é o meu poeta.
O que me fez transparecer,,,
Ap.
Homenagem.
A poetisa, Rosabrava...

Poema do Poeta brasileiro Apegaua, postado no Latino Poemas, para ela um abraço, grata pela homenagem.
Comentário de natalia canais nuno em 31 agosto 2010 às 10:47
Francis Raposo Ferreira 30/8 às 11:25 Um amigo é alguém que se ama,
Porque só amando se é amado.
Bem vindas(os): Manuel Cancio Gama;
Tânia Borges, Perfil Esgotado.

Um amigo é alguém que estimamos,
Alguém que é do mais belo.
Bem vindas: Maria Amélia Ramos;
Sorys Gabriela Vellozo Mello.

Um amigo ajuda-nos a ver a luz,
De um modo singelo e uno.
Bem vindas: Isabel de Jesus:
Jussara Cony e Natália Nuno.

Um amigo é gente verdadeira,
Que a verdade sempre nos diz.
Bem vindas: Verónica Oliveira;
Sílvia Gouvea e Rose Feliz.

Um amigo é alguém de quem nunca fujo,
E a quem nunca falho.
Bem vindas: Benedice Araújo;
E Luana Gimenes Ramalho.

Um amigo é sempre o primeiro
Que as felicitações nos manda.
Bem vindas: Cândida Loureiro;
Nanci Cerqueira e Ana Maria Miranda.

Amigos, desculpem esta brincadeira,
Mas esta é minha forma de estar e ser,
Sou o Francis Raposo Ferreira
E é assim que gosto de vos receber.

Esta foi uma forma como um amigo me recebeu, forma carinhosa
dem dúvida, por isso a trouxe, porque fico sempre emocionda,
com os afectos.
Comentário de natalia canais nuno em 8 agosto 2010 às 17:05
Tens razão Sílvia, Paulo César é um grande Poeta, fico rendida à
sua poesia, que é duma beleza tão grande que ao lê-la é como se saboreássemos um fruto doce ou descansássemos nas margens da ternura.
Obrigado pelo apreço. Beijinho
Comentário de Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ Sílvia Mota Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ em 8 agosto 2010 às 16:51
Paulo César é um poeta admirável. A cada leitura dos seus versos encanto-me! O poema homenagem é belíssimo!
Veja-se este final:
Natália...
De nascer, Natal...
De viver, Futuro...
De sentir, Amor...
De Morrer, Jamais!

Natália!
Ou simplesmente...
Loucura!"

LOUCURA, digo eu, frente a tão garbosa leitura!
Beijosssssssssssssssss
Comentário de natalia canais nuno em 8 agosto 2010 às 15:55
NATALIA

Mulher, Lapense e Torrejana
Cidadã, Portuguesa, Ribatejana,
Aurora, Praia, Campina, e Serrania,
Silêncio breve e tanta Esperança,
Saudade, Mote, Rima, Dança,
Ao sol por Adeus, ao alvorecer Magia,
por dentro Febre, por fora Sonho,
Olhos de alcançar, Lonjura,
Mãos de afagar, Ternura,
e algures a secreta Emoção
que constrói a Poesia, Explosão
e Torrente e Desespero
e tudo que nestas Palavras não ponho...
mas que tanto quero!

Natália...
De nascer, Natal...
De viver, Futuro...
De sentir, Amor...
De Morrer, Jamais!

Natália!
Ou simplesmente...
Loucura!

Faço questão de postar este POEMA que me foi dedicado por um grande AMIGO POETA, meu conterrâneo e poeta desta casa PAULO CÉSAR do
BLOG CHÂO D'AGUA.


natalia nuno
Comentário de natalia canais nuno em 7 agosto 2010 às 7:04
Obrigada Sílvia, é também um modo de agraciar meus amigos,
por quem tenho grande estima e consideração.
beijinho e bom fim de semana.
Comentário de natalia canais nuno em 7 agosto 2010 às 7:02
PENA, CASTIGO E RECOMPENSA

Se me fizeres chorar de novo
Juro que te levarei às lágrimas
Com a força arrasadora dum grito
Repercutindo no eco
Cavernoso
Que se desprende da voz
Quando o horizonte é vasto
E a lonjura é sem medida.

Se a emoção me fizer soçobrar
Levar-te-ei ao tribunal da amizade,
Onde serei o juiz e o carrasco,
E castigar-te-ei com um abraço
Daqueles que doem de tão intensos
E deixam marcas indeléveis…
Que nada poderá disfarçar ou remover!

Se alguma vez me aperceber que a solidão
Invadiu o teu mundo de sonhos e memória
Acredita que tomarei as asas do condor
E, por sobre as copas das árvores e os telhados,
Voarei para te sussurrar ao ouvido,
Enquanto dormires o sono merecido
Dos poetas e dos aventureiros:
- Acredita, o sonho é sempre possível!

E depois havemos de firmar o olhar
De ver tão longe quanto a vontade quiser
E encontraremos flores azuis na Via Láctea,
Papoilas rubras na Estrela Polar
Pirilampos nos penhascos da Lua Cheia
E sorrisos soltos, como cabelos ao vento,
Em todas as estrelas do firmamento nocturno.

Subirá de nós um encantamento de vagabundos
E contrariando todas as certezas mundanas
Encontrar-nos-emos frente a frente, sorrindo,
E as palavras que tanto nos fazem sentir pequenos
Hão-de faltar-nos para dizer: olá!

É que as palavras não fazem falta
Para dizer sentimentos!

PC
27.Jun.2009 – 11h00


Este poema foi-me dedicado pelo meu amigo Poeta
Paulo César, meu conterrâneo por quem tenho muita estima. Ficou num cantinho do meu Blog, mas nunca esquecido, hoje reparto esta bela poesia com os meus amigos, sei que vão gostar.
A amizade é um valor sem tamanho.

natalia nuno
 

Membros (34)

 
 
 

Membros

Poema ao acaso...

Portal para 38 Blogs-Sílvia Mota

Badge

Carregando...