Informação

Poetas de mim

Espaço reservado às homenagens recebidas ou oferecidas, sob a forma de poemas, textos poéticos ou elogios, que marcaram nossas vidas.

Site: http://silviamota.ning.com/group/poetasdemim
Local: Poetas e Escritores do Amor e da Paz
Membros: 35
Última atividade: ontem

Fórum de discussão

Sílvia Mota por Zeca Feliz Avelar

Iniciado por Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ Sílvia Mota Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ 30 Nov. 0 Respostas

Sílvia Mota por Mauro Martins dos Santos

Iniciado por Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ Sílvia Mota Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ 13 Maio. 0 Respostas

Sílvia Mota por Zeca Feliz Avelar

Iniciado por Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ Sílvia Mota Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ. Última resposta de Marcia Portella 25 Abr. 3 Respostas

Homenagem ao escritor Mauro Martins Santos

Iniciado por LETI RIBEIRO. Última resposta de Mauro Martins Santos 3 Abr. 2 Respostas

SIMBIOSE APAIXONANTE

Iniciado por Mauro Martins Santos 31 Jan. 0 Respostas

Homenagem para Maria Iraci Leal - Grupo Antologia Imagem e Literatura - PEAPAZ

Iniciado por LETI RIBEIRO. Última resposta de Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ Sílvia Mota Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ 12 Jan. 4 Respostas

Sílvia Mota - por Clevane Pessoa - Haikai

Iniciado por Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ Sílvia Mota Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ 11 Set, 2016. 0 Respostas

Sílvia Mota - por Paolo Lim

Iniciado por Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ Sílvia Mota Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ. Última resposta de Maria Iraci Leal 3 Set, 2016. 1 Resposta

Sílvia Mota - por Isabel Vargas

Iniciado por Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ Sílvia Mota Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ 27 Maio, 2016. 0 Respostas

Sílvia Mota - por Maria Souza dos Santos Sanches

Iniciado por Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ Sílvia Mota Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ 27 Maio, 2016. 0 Respostas

Sílvia Mota - por Selda Moreira Kalil

Iniciado por Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ Sílvia Mota Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ 27 Maio, 2016. 0 Respostas

Sílvia Mota - por Maria Iraci

Iniciado por Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ Sílvia Mota Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ 27 Maio, 2016. 0 Respostas

Sílvia Mota - por Antonio Cabral Filho

Iniciado por Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ Sílvia Mota Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ 27 Maio, 2016. 0 Respostas

Poetisa Sílvia Mota - por Amália Faustino

Iniciado por Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ Sílvia Mota Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ. Última resposta de Críspulo Cortés Cortés 17 Abr, 2016. 1 Resposta

CAMINHADA (AGRADECIMENTO AO MEU AMIGO MAURO)

Iniciado por LETI RIBEIRO. Última resposta de Críspulo Cortés Cortés 17 Abr, 2016. 2 Respostas

FLOR DE AMIZADE

Iniciado por LETI RIBEIRO. Última resposta de Críspulo Cortés Cortés 17 Abr, 2016. 1 Resposta

Para Leti Ribeiro

Iniciado por Mauro Martins Santos. Última resposta de Críspulo Cortés Cortés 17 Abr, 2016. 2 Respostas

Minha amizade por você, Leti Ribeiro

Iniciado por Mauro Martins Santos. Última resposta de Críspulo Cortés Cortés 17 Abr, 2016. 5 Respostas

Homenagem à poetisa Sílvia Mota

Iniciado por Arlete Brasil Deretti Fernandes. Última resposta de Críspulo Cortés Cortés 17 Abr, 2016. 29 Respostas

AGRADECIMENTO - " EU GIRASSOL"

Iniciado por Mauro Martins Santos. Última resposta de Críspulo Cortés Cortés 17 Abr, 2016. 5 Respostas

Caixa de Recados

Comentar

Você precisa ser um membro de Poetas de mim para adicionar comentários!

Comentário de Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ Sílvia Mota Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ em 6 agosto 2010 às 0:22
Que belas homenagens, Natália! Parabéns! Beijossssssss
Comentário de natalia canais nuno em 5 agosto 2010 às 16:07
HOMENAGEM

Das viagens que fazes pelo mundo
A tua alma sai enriquecida
Quanto mais mundo conhece mais fundo
Hás-de beber o cálice da vida


És flor que embeleza o meu jardim
Da natureza dádiva mimosa
Acordas sentimentos que há em mim
Florescendo em raro botão de Rosa

Com um beijo dos amigos
Olema/Antonius


homenagem dos meus queridos amigos Poetas, que partilho aqui
com orgulho, pela delicadeza de sentimentos.
Comentário de natalia canais nuno em 5 agosto 2010 às 16:04
"Eu hoje sou nada!
E o nada não se vence!
Deixo esta queixa derramada
Meu crepúsculo já à noite pertence.

"Quadra final do poema "P'ra mim que me perdi", de Rosa Fogo, publicado no site "Luso Poemas"

HOMENAGEM

Não quero morrer dum tiro certo,
nem dum ar mau que me leve ao desespero,
nem dum fogo que venha de rajada...
Eu quero apenas morrer no verso,
nas rimas que não rimam entre si...
Eu hoje sou nada!

Quero se querer ainda puder
sentar-me ante o medo de morrer
e dizer-lhe tudo quanto pense...
Quero fechar os olhos e sonhar
que tudo vale a pena quando intento...
E o nada não se vence!

Por dentro de mim há labaredas,
fogueiras nunca extintas que me queimam
como os raios do sol à alvorada!
Há sons e fábulas que me dominam,
hinos e palavras a quem me entrego...
Deixo esta queixa derramada!

Trilhos tantos a quem me dei total,
inteira como só assim soube estar,
mater que não deseja quem a incense...
Pedras que o são, águas que lambi,
odor a terra, chão, suor, dor e risos...
Meu crepúsculo já à noite pertence!

Com um beijo do amigo,
PC
Em 20.Jul.2010, pelas 23h30

Grata pela amizade, aqui partilho o teu belíssimo poema .
natalia
 

Membros (35)

 
 
 

Membros

Poema ao acaso...

Portal para 38 Blogs-Sílvia Mota

Badge

Carregando...