Em instantes haverá festa no grande salão nobre. Movimentam-se as personagens destaques da mais bela estação. Já se percebe o brilho das próximas horas, e dá gosto observar extenso e aveludado tapete verde claro, mesclado de luz. Haverá festa de cheiro e cor. Românticos olhares que, certamente, vão rodopiar de emoção. Eis o cenário da estação onde a vida convida a bailar.

O ar inspira esplendor. Poetas flutuam em fragrâncias líricas. Tudo conspira ao som da sinfonia em que a musicalidade é sabor de mel e beija-flor. Os beijos estão em alta. Os afagos se superam. Vento afinado sopra notas encantadas. E o tempo é chuva de celebração. 

Respira-se olor de terra orvalhada e, em gotas cristalinas, ouvem-se os passos mágicos da força natural da deusa. Flora vem anunciar o novo ao som da orquestra requintada das mais finas melodias, entre luzes, movimentos e cores.  Sabiás e o rouxinol vizinho entoam mavioso canto. Vêm vindo faceiras borboletas.

O vento está apaixonado. Um sonhador!  Quando vê flor, toca suave e cochicha recados entre as pétalas. Tudo é harmonioso no imenso palco  iluminado. Os portões já se abriram para dar passagem às divinas damas e cavalheiros que se acham nos retoques finais para se apresentarem. São os sagrados seres primaveris que renascem tingindo a vida de mágico multicolorido.

Trajes a rigor, vestidos em tecidos bordados, sedosos, rendados em tons inusitados adentram o salão e a música convida... Já estão valsando as rosas rubras de amor, violetas saudosas, alegres margaridas, elegantes tulipas assim como as singelas marias-sem- vergonha de serem felizes...

Como estão belos os galantes lírios e o majestoso ciclame ciumento ao ver a amada reparar na dança do girassol... Gérberas e mais damas com seus belíssimos brincos -de- princesa deslizam suave, ao centro das atenções. Valsam as flores mimosas do campo com seus caules dourados dobrando e sorrindo a quem quer que seja...

Um santuário! Flores expandindo doçura que chega aos céus...

E se beijam e se abraçam radiantes as personagens relevantes. Em intervalos, jasmins conversam e enviam recados à lua cheia (das meninas formosas). Dengosas, amores- perfeitos de cabelos feitos, vão ao toilette e ajeitam no colo, os colares de sépalas. Enfim, é hora de valsar sem demora até outra vez florescer a aurora. E assim todos os sonhos ficam grávidos e as quimeras se abrem à valsa de mil pétalas!

 

Bem próximo, suspiram apaixonados, enamorados entre alfazemas. Dessa vez, valsam os amores. É a primavera a pulsar exuberante aos olhos de todos. Que manjar! Deusa Flora a reinar!

Salve, salve o bailar! Bem-vinda, Primavera!

 

Maria das Graças Araújo Campos

VALSA DAS FLORES. 22/09/2014. MG/ Brasil.

 

Exibições: 282

Respostas a este tópico

FELIZ PRIMAVERA , queridos poetas!

Bela festa, bem como os convidados....

até nem sei qual é o meu favorito personagem....

Adorei!

beijos

Obrigada, Laís! Beijosssssss

Leio, releio... e ingresso nessa bela festa primaveril!

Um sonho encantado, tua prosa poética...

Quantas cores e perfumes!!!

Beijossssssssss

Que bom saber! Obrigada, querida Sílvia Mota! Feliz primavera! Beijossssss

Belíssima narrativa, querida Graça.

 

Todas as tuas palavras são de beleza, paz e harmonia.

No dia em que a humanidade agir como todas estas flores,  todos serão mais felizes.

 

Beijos da Arlete.

Arlete querida, a poesia e as flores, grandes mestras líricas! Obrigada! Beijoossss

Só Flor tem capacidade para escrever uma Crônica como esta, Só Flor, como tu, Maria das Graças Arao Campos, com tua sensibilidade de textura de Pétalas para nos levar à Valsar tão bela valsa, só me resta agradecer

P.S. Talvez por coincidência, ou mistério que não se explica, estou a ler tua crônica ao som da música "De vez en cuando la vida" de Joan Manuel Serrat, na voz de Brenda Mau, talvez por coincidência ou "broma de la vida" Talvez, talvez!

Que lindo comentário, querido Deo poeta! De vez en cuando la vida é preciso valsar.... A música, vou ouví-la. Obrigada! Beijosssssss

Ricas metáforas a encantar tuas linhas.

Doce e linda leitura nos permites.

Parabéns, doce e querida Graça.

Bjsssss

Obrigada, querida Sílvia Mota! É uma honra receber este belo certificado! Que nasçam flores mil  e a cada primavera possamos renascer com alegria, coragem e amor! 

O ar inspira esplendor. Poetas flutuam em fragrâncias líricas. Tudo conspira ao som da sinfonia em que a musicalidade é sabor de mel e beija-flor. Os beijos estão em alta. Os afagos se superam. Vento afinado sopra notas encantadas. E o tempo é chuva de celebração.

Beijossssss  

RSS

Membros

Designers PEAPAZ

*Sílvia Mota*

*Margarida*

*Nara Pamplona

*Livita*

*Imelda*

*Toninho*

Poema ao acaso...

Visitantes

Badge

Carregando...

© 2018   Criado por Sílvia Mota.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço