SÍNDROME DO PÂNICO...

Inexplicável, tudo se torna estranho,
a paisagem apresenta-se medonha,
as pessoas parecem blocos de gelo.
Tudo desaparece por completo,
o tempo, as promessas, o aconchego,
nada mais há, somente medo, muito medo!

Sensação de morrer, ser sugada,
o corpo fraqueja, o coração dispara,
o suor escorre ensopa as carnes,
não há mais nenhum controle,
vão arrancar o coração do peito,
é morte anunciada!

A alma jaz num precipício,
buraco cheio de malefícios,
o medo desperta tormentos,
tremores e suores, o eu aflito.
Sensação de morrer no tempo,
perder-se do corpo e do espírito!

Síndrome do pânico,
um sofrimento tirânico.
Um momento triste
de vida sem perspectiva!

Maria Iraci Leal/MIL
01/08/2015
POA/RS/Brasil
Obra protegida

Exibições: 150

Respostas a este tópico

Com certeza essa é uma das formas mais "perigosas" da depressão, pois pode levar a atitudes extremamente drásticas...

Beijos aplauditivos pela exatidão de sua abordagem ao tema...

Marcial

 Marcial Salaverry 

Muito grata querido poeta amigo Marcial! Há muitos anos fiz um estágio em 'Musicoterapia' e pude conviver com pessoas acometidas deste mal, não completei o curso de extensão, não suportei conviver com tanta tristeza, me abalou demais, mas valeu, hoje faço trabalho voluntário, não terapeuta...Um bom sábado p/ti, grande beijo, MIL.

Te comprendo MIL querida, es horroroso pasar por una situación de pánico, hace mucho también la he sufrido cuando falleció mi madre, por suerte situación superada totalmente.

En tu poema lo describes a la perfección como siempre. Admirable relato a pesar de lo penoso!!!!

Besos

 María Cristina

Gracias mi querida Maria Cristina, te comprendo, tbién me pasó a mi, buen fin de semana amiga mia, besos MIL.

Belo e terrible poema, Maria, acompanhado duma magnífica melodia cantada. Maravilhoso. Adoreiª!!!!

Eu experimentei uma sensaçao assim haze anos e era muito infeliz.

Parabéns. Beijos

 Maria Oreto Martínez Sanchis

Gracias querida Maria Oreto, te comprendo, tbién me pasó a mi, feliz dia amiga, besos MIL.

Prezada Maria Iraci. O quê dizer em expressar-se sobre este distúrbio terrível,que desconfigura um ser humano em seus sentidos nobres.Já sei!!! Nos seus belos versos, em sua criatividade única.Parabéns poéticos Mil.

 antonio domingos ferreira filho

Muito grata poeta Antonio, pelo carinho da presença e belas ´palavras ao meu poema, beijos MIL.

Querida Maria Iraci,

Somente hoje tenho acesso a esse belo e comovente poema.

Situação difícil e insuportável!

Parabéns, pelo realismo dos teus versos!

Beijosssssssss

RSS

Fotos

Carregando...
  • Adicionar fotos
  • Exibir todos

Aniversários

Poema ao acaso...

PLATAFORMA LATTES

É possível registrar, para efeitos acadêmicos, os textos publicados no Portal PEAPAZ. Quando se realiza o login na Plataforma Lattes, do lado direito da tela aparece uma janela com a pergunta: "O que você quer registrar?" com a listagem dos tipos de publicações a serem registradas. Entre essas, consta: "Redes Sociais, Websites, Blogs", onde o autor deverá clicar. A partir daí abrirá uma janela, na qual se realizará o registro. É necessário preencher todos os espaços.

Badge

Carregando...
*