TRÍVIOLETRA TC: CAÇADOR

C açador hoje risonho // triste caça amanha // vida e as curvas. (4)

A rqueiro abarca // poeira Láctea flui // rito estelar (3)

Ç a regarde le chasseur // lune au regard de zircon. // L'hiver approchant... (5)

A inda que negro // o céu corusca ao luar // à caça do amor (7)

D ourado espraia // foices ligeiras segam //  Circe embranquece (6)

O  luar a caça // Bela sereia // Cupido ataca (2) 

R ota do romance // LUA CHEIA DE COLHEITAS // coutada sem limite (1)

 

Chantal Fournet - 1, 5

Dione Fonseca - 2

Laís Müller - 3, 6

João Furtado - 4

Sílvia Mota - 7

TRÍVIOLETRA TS: CAÇADOR

R ota do romance // LUA CHEIA DE COLHEITAS // coutada sem limite (1)

O luar a caça // Bela sereia // Cupido ataca (2)

A rqueiro abarca // poeira Láctea flui // rito estelar (3)

C açador hoje risonho // triste caça amanha // vida e as curvas. (4)

Ç a regarde le chasseur // lune au regard de zircon. // L'hiver approchant... (5)

D ourado espraia // foices ligeiras segam //  Circe embranquece (6)

A inda que negro // o céu corusca ao luar // à caça do amor (7)

Exibições: 145

Respostas a este tópico

A inda que negro // o céu corusca ao luar // à caça do amor (7)

Sílvia Mota - 7

Querida Poetisa e Mestra Silvia Mota

Tua presença e teu t abrilhantou, sem qualquer sombra de dúvida,

O Poema que estava "à caça" rsrs duma conclusão!

Esta veio por tua mão, fechando de uma forma linda!!

MUITO OBRIGADA!

beijos de poesiaaaa

Chantal Fournet

RSS

Membros

Poema ao acaso...

Pensamento do dia

Autores em destaque - hoje 

Portal para 38 Blogs-Sílvia Mota

Badge

Carregando...