POEMA TRIVIOLETRA TC & TS: PALAVRA

P alavras caladas // Mudas  censuras // Insolúveis dores (2)

A rma perigosa // lançada não volta  // faca de dois gumes. (4)

L uz do pensamento // fala o coração // dita a razão (5)

rte humana! // Escrita ou falada, tem travo penoso // - e vaidade...? (7)

V ee_mente traço // NO TEU SILÊNCIO // bebo o fel e o mel. (1)

R elevos acentos // matizadas tônicas // segredos orais ( 6)

A maro cântaro // não servido // mudez, veneno vivo (3)

 

Chantal Fournet - 1

Dione Fonseca - 2

Laís Müller - 3

João Furtado - 4

Fernando José C.R. Azevedo - 5

António Domingos - 6

POEMA TRIVIOLETRA TS: PALAVRA

V ee_mente traço // NO TEU SILÊNCIO // bebo o fel e o mel. (1)

P alavras caladas // Mudas  censuras // Insolúveis dores (2)

A maro cântaro // não servido // mudez, veneno vivo (3)

A rma perigosa // lançada não volta  // faca de dois gumes. (4)

L uz do pensamento // fala o coração // dita a razão (5)

R elevos acentos // matizadas tônicas // segredos orais ( 6)

rte humana! // Escrita ou falada, tem travo penoso // - e vaidade...? (7)

Exibições: 226

Respostas a este tópico

A rte humana! // Escrita ou falada, tem travo penoso // - e vaidade...? (7)

Chantal Fournet - 7

lindo.Amei 

RSS

Membros

Poema ao acaso...

Pensamento do dia

Portal para 38 Blogs-Sílvia Mota

Badge

Carregando...