Cabelos da cor do outono jogados ao vento

Olhar cintilante, expressivo, sorridente

Nariz delicado fino de estilo clássico

Sorriso franco, espontâneo, natural.

 

Expressão encantadora a um simples olhar.

Mãos delicadas chamam a atenção pela leveza

Ao tirar sons harmoniosos da cítara

Na mais pura expressão de arte.

 

Um conjunto perfeito, menina-mulher

Instrumento de encanto aos ouvidos

Ao olhar dos admiradores a observá-la

O que não a importunava tal sua naturalidade.

 

As vestes são um adorno a mais a tanta beleza

Sem ostentação ou instrumento de sedução.

Tudo é natural e cativante

Sem ares rebuscados ou falsos.

 

Voz cheia, agradável como veludo

Com ritmo, afinação e candura

Não faz do seu talento motivo de exibição

É seu veículo de comunicação com o outro.

 

Sua graciosidade e formosura não são arremedos

Flui na fisionomia, no canto, na tocata e na dança

Que a faz transcender ao momento vivido

Assemelhando-se a uma borboleta a fazer vôos estonteantes.

 

Nos detalhes reside seu encanto pessoal.

Não procura destacar-se e sua performance

Apresenta a leveza dos seres iluminados

Que não ofuscam e apontam caminhos.

 

Isabel C S Vargas

PELOTAS-RS-BRASIL

Exibições: 90

Respostas a este tópico

Belíssimo poema querida Isabel!

Belo encanto Cigano! Primoroso

Obrigada pela bela apresentação e pelas linhas que nos presenteia...

Abre com chave de ouro o Certame Encanto Cigano!

Meus aplausos

Beijos

Quero agradecer também a nossa querida Sílvia Mota pela escolha desta imagem e do novo tema!

ENCANTO CIGANO

Com certeza belas inspirações

Beijos

 Isabel Cristina Silva Vargas

Belíssimos versos, um poema belíssimo que expressa todo o encanto cigano, parabéns querida Isabel, bjs MIL.

VALEU, MIL!!!

Grata, Sílvia.

Abraço

Isabel

Meus Parabéns pela maravilhosa participação no grupo Vida Cigana 12!

RSS

Membros

Poema ao acaso...

Portal para 38 Blogs-Sílvia Mota

Badge

Carregando...