Informação

Literatura Sensual e Erótica

Sensualidade é forma de ser do corpo e da mente, como instrumento do erotismo. Não significa vulgaridade. Ser sensual é atitude, não mera PORNOGRAFIA, aqui inadmitida. Aceitam-se conteúdos eróticos sem uso de imagens pornográficas, linguajar chulo ou palavras de baixo calão. Expressamente proibidos imagens ou textos, que envolvam personagens menores de idade, estupro, violência, incesto, zoofilia ou outras perversões sexuais. Da mesma forma, inadmitidos conteúdos eróticos publicados por usuários menores de idade. Todas as imagens aqui utilizadas devem trazer obrigatoriamente a fonte de pesquisa identificável através da Internet, sendo inaceitáveis imagens pessoais e/ou de vivências particularizadas, que envolvam sensualidade e erotismo. Para as imagens criadas pelos membros-designers, torna-se obrigatória a indicação da autoria dos tubes usados na sua composição.

Grupo aberto à criatividade elegante e requintada dos nobres poetas, escritores e artistas.

Administradora do Grupo: Sílvia M. L. Mota.

Site: http://peapaz.ning.com/group/literatura-sensual-e-erotica
Local: Poetas e Escritores do Amor e da Paz
Membros: 177
Última atividade: 8 Nov

Ser sensual é uma atitude, não mero pecado

Programa: Paint Shop Pro

Tube mulher: 1228506058_feerie.png - Feerique Nikita

Mask: betty07182012,jpg - Betty Renick

Tube Efeito 3D: capturado livremente na Internet

Processo Criativo: Sílvia Mota

Fórum de discussão

Cheiro

Iniciado por Waulena d'Oliveira Silva. Última resposta de Waulena d'Oliveira Silva 1 Nov. 8 Respostas

Hoje quero ser tua...

Iniciado por Livita Silva. Última resposta de MARGARIDA MARIA MADRUGA 9 Set. 14 Respostas

Eu me rendo!

Iniciado por Maria Iraci Leal. Última resposta de María Cristina 29 Jun. 17 Respostas

Reinventa-me Amor!

Iniciado por Maria-José Chantal F. Dias. Última resposta de Maria Lucia 29 Jun. 17 Respostas

SEUS LABIOS

Iniciado por Orriba. Última resposta de Maria Lucia 29 Jun. 1 Resposta

PALCO DA VIDA...

Iniciado por Geraldo Coelho Zacarias 1 Jan. 0 Respostas

…ME RINDO por José Santiago

Iniciado por José Santiago. Última resposta de José Santiago 22 Set, 2016. 11 Respostas

Rendida para todo o Sempre!

Iniciado por Maria-José Chantal F. Dias. Última resposta de María Cristina 20 Set, 2016. 20 Respostas

ESTILO

Iniciado por María Cristina. Última resposta de Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ Sílvia Mota Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ 20 Set, 2016. 9 Respostas

RENDO-ME

Iniciado por Rosalina Gonçalves Ramos Herai. Última resposta de Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ Sílvia Mota Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ 20 Set, 2016. 6 Respostas

SUBMISSÃO INFERNAL

Iniciado por Paulo César. Última resposta de Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ Sílvia Mota Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ 20 Set, 2016. 5 Respostas

OBRIGADO POR EXISTIR

Iniciado por Mauro Martins Santos 14 Set, 2016. 0 Respostas

VIVA LA HERMOSA MESONERA

Iniciado por Daniel de Culla. Última resposta de Daniel de Culla 29 Ago, 2016. 6 Respostas

Plataforma de Pesquisa

Iniciado por Orriba. Última resposta de Críspulo Cortés Cortés 29 Ago, 2016. 2 Respostas

Rendo-me!

Iniciado por Luiz Morais. Última resposta de Críspulo Cortés Cortés 29 Ago, 2016. 8 Respostas

Ao Amor!

Iniciado por Luísa Maria Valente C. Zacarias. Última resposta de Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ Sílvia Mota Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ 28 Ago, 2016. 3 Respostas

Rendo me!

Iniciado por José Hilton Rosa. Última resposta de Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ Sílvia Mota Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ 28 Ago, 2016. 3 Respostas

TROUXESTE-ME PELA MÃO

Iniciado por Jorge Manuel Brites Pereira. Última resposta de Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ Sílvia Mota Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ 28 Ago, 2016. 6 Respostas

DESEJO DE UMA VIDA!

Iniciado por Arlete Maria Piedade Louro. Última resposta de Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ Sílvia Mota Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ 28 Ago, 2016. 11 Respostas

Rendo-me (POEMA ) Literatura Sensual e Erótica-Cetame no 19)

Iniciado por Antonio Domingos Ferreira Filho. Última resposta de Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ Sílvia Mota Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ 28 Ago, 2016. 11 Respostas

Caixa de Recados

Comentar

Você precisa ser um membro de Literatura Sensual e Erótica para adicionar comentários!

Comentário de Gilda Maria Quintero em 4 junho 2011 às 1:36

Me perdoem...

Ñ consigo postar os poemas....

Postei em comentários...

Swaculpem a falha...

Bjs

GIL

Comentário de Gilda Maria Quintero em 4 junho 2011 às 1:34
Meu Tesão!!!
*Gilda Pinheiro de Campos*


Nosso amor é como esse batidão...

Louco...
Intenso...
Insensato...
Avassalador...

Sem hora marcada... Recheado de...
Beijos...
Amassos...
Rostos colados...
Bocas sedentas...
Tesão...
Idas e vindas...

Com tuas mãos firmes... Apalpando...
Agarrando...
Me fazendo toda tua...

Me amando de noite, de dia,pelas frias madrugadas...
Sem tregua ...

E nesse rítmo vamos sobrevivendo a essa adorável loucura...

Esse viver intensamente que é nosso por direito e desejo...
Toda tua meu tesão...
Comentário de Marcial Salaverry em 2 junho 2011 às 17:08

Lindo seu comentário, doce Mel...

A sensualidade é inata em todos nós...

Apenas existem aqueles que se prendem a convenções retrógadas...

Minha geração foi das mais castradoras que houve... E eu sempre fui rebelde.

No caso da llteratura, aprecio por demais textos eróticos e sensuais, apenas abomino a pornografia barata, porque isso já é conduzir a sensualidade aos níveis que os antigos pregavam. Algo sujo. Não há necessidade de se emnprgar termos chulos em textos sensuais.

O subjetivo excita mais do que o explicito.

Beijos poeticos,Marcial

Comentário de joaquina vieira em 11 maio 2011 às 7:02

EVA NO SEU PRIMEIRO ORGASMO

 

Seu nome era Eva,

Podia ser também Maria,

Chegou aos 35 anos

E nada a preenchia.

 

O corpo ardia-lhe

Ansiava por prazer

Ao seu lado o marido

Não podia satisfaze-la.

 

Um dia acordou ligeira

Olhou-se nua ao espelho

Admirou suas formas por inteiro

O corpo ardia-lhe de desejo

 

Vestiu as Jean justas

Blusa, a condizer

E num gesto abrupto

Ninguém a poderia deter

 

Juntou os seus cartões

Outras coisas pessoais

Nele meteu suas emoções

Partiu, como os pardais

 

Comprou á pressa um bilhete

Sem destino marcado

Só pensou no presente

Não sabia, o que a esperava

 

Entrou confiante para o avião

Sentou-se no lugar marcado

Disparou-lhe o coração

Mas, era seu projecto ancorado

 

No balançar depressa adormeceu

Para longe o sonho a levou

Viu-se num lugar escuro como breu

No sonho, ela continuava

 

Entrou dentro de um milheiral

Para do perigo se esconder

Alguém, que também lá estava

Pensou em defende-la

 

Era um homem do campo

Seu milheiral guardava

Viu entrar aquele anjo

Mas não queria assustá-la

 

 

 

Os seus olhos se cruzaram

Com ternura e sem medo

Ele com gestos de paz

Mas por ela logo sentiu desejo

 

Não houve, palavras

Apenas aproximação

Seria aquilo que procurava?

O orgasmo com exaltação?

 

Ele percorreu-lhe o corpo esguio

Com suas mãos calejadas

Ao de leve, ela as sentia

Cada vez mais se entregava

 

 Com gesto suave a deitou

Na terra fresca fez-lhe a cama

Despiu-lhe toda a roupa

Beijou-a como alguém a quem ama

 

Á medida que descia

Em seu corpo escultural

Mais suas coxas se abriam

Aquele homem do milheiral

 

Ela tremia de desejo

Ele sentia-a na sua mão

Num arrebate e ensejo

Não conteve mais sua paixão

 

Num vai vem, ela deixa-se libertar

De olhos fechados, foi cedendo

Eram dois seres excitados

Que aos poucos se iam perdendo

 

Até que ela, em si, já sentia

Seu vulcão a emergir

Procurou-lhe a boca vazia

No milheiral os dois se uniam

 

Era seu primeiro orgasmo

Sentido com toda a paixão

Acordou, entusiasmada

Ainda estava sentada no avião..

 

pOR: JOAQUINA

11/04/2011

Comentário de evilazioribeiro em 10 maio 2011 às 11:58
Depois do sexo praticado, vem o gostoso relaxamento...
Refaz-se o corpo cansado,e faz-se novo sexo,para poder continuar  Beijos, suspiros, Suspiros, beijos... Êxtase total...
Comentário de Marcial Salaverry em 6 maio 2011 às 20:33

Erotismo, sedução, paixão...

Sente-se a força do desejo erótico, sem descambar para a pornografia...

Beleza poetal

Beijos poetoparabenizatorios,

Marcial

Comentário de joaquina vieira em 6 maio 2011 às 7:43

Erotismo, sedução, paixão

sente-se no corpo, mas nunca em vão.

Abrem-se as coxas! nada as arrefece!

Só outro corpo que as penetre..

Rebolam-se corpos desenfreados

emoções soltas, numa, qualquer cama,

faz-se urgente, que algo se derrame,

entre dois corpos, dividir  o camando.

Meus seios tuas montanhas,

teu corpo, meu deleite, paraiso

megulho no teu suor, dou-te meus fluidos.

Tu serás sempre, meu guerreiro e senhor

minha paixão, a ti entrego meu fulgor.

Por: joaquina

Comentário de Gilda Maria Quintero em 3 maio 2011 às 7:39

Ser sensual é estar de bem com sua sexualidade sem ser vulgar...

Gilda Pinheiro de Campos

Comentário de Gilda Maria Quintero em 3 maio 2011 às 7:36
AMOR SEM FIM
*Gilda Pinheiro de Campos*

Sou meu amor...
Amazona que te cavalga pelas madrugadas,
Loba que te devora em noite de lua cheia,
gueicha obediente, escrava de joelhos,

Sua ama e senhora, a que obediente,
satisfazes os loucos desejos, as fantasias...
entre abraços e afagos,
beijos demorados, línguas sedentas...

A noite não tem fim se eterniza
nessa nossa loucura de amor...

Nos acoplamos
em perfeita simbiose e loucos,
alucinados, nos amamos
a exaustão...

Nos tornamos uno, almas
apaixonadas e sedentas
que pela eternidade se buscam
para se amarem sem fim...
e que assim seja sempre o nosso amor...
 
 
 

Membros

Poema ao acaso...

Portal para 38 Blogs-Sílvia Mota

Badge

Carregando...