Diretrizes do Estatuto PEAPAZ sobre textos religiosos e políticos

O Portal PEAPAZ respeita a opinião de todos nos mais diversos espaços da rede. Reserva-se, no entanto, o direito de suspender textos, imagens e/ou comentários que correspondam a atividades religiosas de qualquer tipo (datas festivas, comemorações religiosas, entre outras), textos idolátricos ou apologia a quaisquer religiões, atividades políticas, eleitorais de campanha e/ou textos de teor ofensivo, agressivo ou que sustentem preconceitos de qualquer ordem, que promovam a violência ou que estejam em desacordo com as regras da língua culta, o bom senso, a moral, os bons costumes e as leis nacionais.

Frente às dificuldades sociopolíticas apresentadas no panorama nacional e internacional, os cidadãos pensam de formas diferentes, portanto, para o bom andamento das nossas atividades e a manutenção da paz em nosso recanto, não aceitaremos incitações ao público contra quaisquer pessoas ou tipos de governo específicos.Tais regras não nos proíbem as criações que abordem a fé, a ética, a honestidade e/ou a corrupção de modo geral.

Convido os peapazianos à participação nos novos grupos e à observação das suas diversificadas diretrizes.

Cordialmente,

Sílvia Mota

Criadora do Portal PEAPAZ

Justificativa à decisão acima especificada (publicada no Facebook, em resposta a comentário ali realizado)

Em primeiro lugar, saliento, que nem todas as religiões levam a um deus único, onisciente, onipresente e onipotente. Pensamento subjetivo, que não condiz com a realidade histórica e atual e, portanto, não deve ser imposto aos demais, como verdadeiro. Cada um guarde para si a própria crença. Por outro lado, sempre deixei bem claro, que respeito todas as crenças e todas as formas de pensamento, que não ofendam a dignidade do ser humano. Mas, o Portal PEAPAZ não é um site religioso e/ou político. Muitas pessoas não compreenderam as permissões iniciais e passaram a inserir, ao exagero, textos que beiravam o fanatismo religioso. Envolviam-se tanto, com os próprios pensamentos, que nem se apercebiam do grau alcançado nesse sentido. Outros, realizaram postagens com promoções políticas pessoais, além de promessas de campanha. Oras, isso é chato e desagradável! Além de suscitar desavenças. E, confesso-lhes, que tenho muitas atividades a desenvolver em prol da cultura e da minha vida particular e familiar, mais importantes do que ficar apaziguando entreveros ou alimentando vaidades, aqui e ali. Por tal motivo, suspendi as postagens de teor religioso, assim como as postagens de cunho político partidário e ideológico.

Muitos sites e redes, que pretendem manter o equilíbrio entre os seus participantes, agem dessa forma. Não somos os únicos. Participo de inúmeras redes poéticas e, em nenhuma delas, leio textos religiosos ou me deparo com imagens religiosas à exaustão. Algumas redes se propõem a fazê-lo e manifestam seus objetivos logo na página principal. Se de um lado, possuem inúmeros seguidores, por outro, não se preocupam com a Literatura ou a Ciência em si. Não me proponho a tal feito.

O Portal PEAPAZ oferece espaço para temas diversificados e que abrangem as diversas religiões, ou a política, de modo geral, sem que seja necessário citar nomes específicos ou louvar santos, deuses ou budas. Temos grupos temáticos para essa finalidade cultural, sempre bem-vinda.

Inúmeros escritores reconhecidos escreveram/escrevem sobre suas religiões, sem que lhes fosse/seja necessário cair nas garras do louvor ou da idolatria. Por que não fazermos o mesmo? Para manifestações particulares exaltadas, condizentes a esses temas, usemos nossos blogs particulares. Afinal, todos nós temos um blog particular, administrado de acordo com os nossos próprios interesses. O Portal PEAPAZ é um espaço coletivo. Portanto, exige administração diferente e rigorosa, para que se possa aqui trafegar em paz.

Comentar

Você precisa ser um membro de Poetas e Escritores do Amor e da Paz para adicionar comentários!

Entrar em Poetas e Escritores do Amor e da Paz

© 2018   Criado por Sílvia Mota.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço