José Roberto Pinto
Compartilhar

Amigos de José Roberto Pinto

  • Ednaldo Florentino dos Santos
  • Paolo Lim
  • Lais Maria Muller Moreira
  • Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ Sílvia Mota Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ
 

Página de José Roberto Pinto

Informações do Perfil

1 - Indicar teu nome verdadeiro, por completo, e o nome a ser usado no Portal PEAPAZ.
José Roberto Pinto - Roberto Ramón
2 - Local da tua residência: cidade, estado e país. Por motivos de segurança, não indicar endereços completos.
Rio de Janeiro
3 - Como chegaste ao Portal PEAPAZ?
Convite
4 - Traça-nos tua trajetória no âmbito das artes/literatura/ciência.
Não é o lápis, a borracha, ou mesmo a caneta a importância que têm.
Para nós, seja o lápis a possibilidade de apagar nossos equívocos, e com ele poder reescrever nossa história.
A borracha, a obrigação, não só de apagar, mas, determinar a suavidade com que se pode apagá-los.
Após o lápis, a borracha, a determinação que a cada dia virá.
Pode-se escrever à caneta, a história que será o legado para os futuros escreventes.
Escrevente aprendente! Lápis, borracha e caneta nas mãos!
Amanhã, é sempre um bom dia para escrever/reescrever uma nova história.
5 - Concordas que utilizarás o Grupo Sensuais e Eróticos SE publicares imagens de nu explícito?
sim
6 - Link para site/blog próprio.
não tem
7 - Insira aqui os links para teus perfis nas Redes Sociais.
https://br.linkedin.com/in/josé-roberto-pinto-40190333
8 - Publica três poemas ou textos da tua autoria.
Não é o lápis, a borracha, ou mesmo a caneta a importância que têm.
Para nós, seja o lápis a possibilidade de apagar nossos equívocos, e com ele poder reescrever nossa história.
A borracha, a obrigação, não só de apagar, mas, determinar a suavidade com que se pode apagá-los.
Após o lápis, a borracha, a determinação que a cada dia virá.
Pode-se escrever à caneta, a história que será o legado para os futuros escreventes.
Escrevente aprendente! Lápis, borracha e caneta nas mãos!
Amanhã, é sempre um bom dia para escrever/reescrever uma nova história.
______________X________________
Reviver

Se eu morresse amanhã
hoje me sentiria vivo
Poderia depois fechar meus olhos
e não ver mais o hoje
Certamente, além de mim, alguém sentiria falta
Não de mim!...
Quem sabe das posses
não menos das dívidas
estas, somente credores.
Morresse hoje
amanhã faria um dia
não dos melhores
pois ontem já o seria.
Quem sabe morrer anteontem
hoje o terceiro dia
certamente ressuscitaria
_______________X__________________
Capitulo I
Tentativa

Foi na semana que antecedia o natal, não me recordo o ano, que decidi traçar algumas linhas, e nem mesmo sabia ao certo o que deveria escrever. Esse ímpeto me deixou macambúzio, parecia que as pernas estavam vacilantes, algo impulsionar-me em direção a algum lugar já determinado.
Dentro do ônibus resolvi descer; apear no largo do Catumbi.
Ao descer, a paisagem que há muito não me era familiar, tornou-se cópia de um passado saboroso, em que a ginga do malandro, era o zoot suits que contaminara o malandro carioca.
Nesse ínterim; momento conflituoso de passado e presente, vejo-me a caminhar defronte o monumento ao samba, no sambódromo.
Vontade inefável me fez estancar o passo.
Diante da arquitetura Oscariana – recordo as arquibancadas construídas a partir de emaranhados de tubos, e caprichosamente travadas, com madeiras dispostas em assentos rústicos, a servir o incauto turista estrangeiro, não menos os nacionais.
Ainda por esse tempo, grande companhia cervejeira ali se edificara. Imponente em suas construções típicas sugeria em mim, jovem e intrépido menino da zona do agrião, perdido pensamentos a respeito de majestosa obra.
Antes mesmo que toda essa profusão de pensamentos me tomasse por completo, deixando-me variar ao sabor das emoções nostálgicas do telefone a disco, convém esclarecer que:
Meu coração achacado, a ressentir-se da perda recente de minha progenitora; fato que chorava em mim, e deixa-me a lacunar alguns momentos, que ao sabor do profundo silêncio, silenciava em mim, o choro dessa perda.
Nessa angustia, ao retornar em mim mesmo, percebi nas lembranças do Catumbi, bairro da Cidade Nova, Rio de Janeiro, o frenesi de algumas recordações dos tempos idos.
Tempos de estranheza, preconceitos e pobrezas. Tempos em que chapéu era mais conhecido que individuo, e mais percebido que falecido.
Nesse tempo, a zona do agrião, parte central do catumbi, ainda trazia as marcas do passado musical. Pode-se dizer que uma delas, a presença de Alfredo da Rocha Viana, o que me faz lembrar, a figura de Alfredo José Rodrigues, Alfredinho flautim, e seu encontro com Viana, o pai de Pixinguinha.
Essas recordações me encantam o coração já cansado, mas feliz por tê-las em minhas memórias, e de certa forma poder contá-las, sem muitos arrodeios, falar de um espanto, daqueles tamanhos, que muito nos faz pensar.
É assim, que a tentativa de rever fato notório e relatado por muitos, nas alcovas do baixo meretrício de vila mimosa, que nos dispomos a viajar por entre emaranhados verbais, construções coordenadas e não menos as subordinadas, muitas vezes a refletir os advérbios, substantivos e adjuntos, bem como os objetos de nossas recordações.
Com tamanha reflexão gramatical, deseja-se doravante falar, não do que somente se pode escrever, mas,... Poder essa história contar o que se pode efetivamente mimetizar.

CAPITULO II EM BREVE...

Blog de José Roberto Pinto

Afecto...

Postado em 7 dezembro 2015 às 11:30 1 Comentar

Afecto,..

Há um ar literável,...

Certamente amável,...

De pensamento respirável,

Não atonível

Mas, de alto nível.

Assim me sinto Não circunspecto,...

De fato aspecto,... Afecto.

E neste acórdão, afeito ação,...

Que mais me resta?! Dar coração...

Roberto Ramón

Caixa de Recados (11 comentários)

Você precisa ser um membro de Poetas e Escritores do Amor e da Paz para adicionar comentários!

Entrar em Poetas e Escritores do Amor e da Paz

Às 12:24 em 17 agosto 2017, MARGARIDA MARIA MADRUGA disse...

FELIZ ANIVERSÁRIO JOSÉ ROBERTO!

Em 10:37am on agosto 17, 2017, Etelvina Gonçalves da Costa deu para José Roberto Pinto um presente...
Presente
Muitas Felicidades muitos anos de vida Um ano que se inicia que lhe traga tudo o que deseja Os meus parabéns com um forte abraço e a minha amizade
Às 23:22 em 16 agosto 2017, Nieves Merino Guerra disse...

Às 13:32 em 17 agosto 2016, Maria Iraci Leal disse...

Às 16:09 em 7 dezembro 2015, María Cristina disse...

Às 8:49 em 7 dezembro 2015, ROSEMARIE PARRA disse...

Às 21:35 em 6 dezembro 2015, Maria Iraci Leal disse...

Em 7:06pm on dezembro 06, 2015, Marcia Portella deu para José Roberto Pinto um presente...
Presente
Bem-vindo ao nosso recanto de amor e paz...
Em 7:01pm on dezembro 06, 2015, Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ Sílvia Mota Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ deu para José Roberto Pinto um presente...
Presente
Linguagem literária de grande jaez. Parabéns! Sinto-me feliz e honrada, por tua presença no Portal PEAPAZ. Grata, por aceitares meu convite. Beijossssssssss
Às 19:22 em 6 dezembro 2015, Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ Sílvia Mota Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ disse...

 
 
 

Membros

Poema ao acaso...

Pensamento do dia

Portal para 38 Blogs-Sílvia Mota

Badge

Carregando...