maio 2016 Posts no Blog (443)

Entre dores tão minhas

Adicionado por Luiz Morais em 31 maio 2016 às 18:54 — 2 Comentários

Adormeci sorrindo...

Adormeci sorrindo...

O piano recitava o Clair de Lune,

D’ Outono,alvas brumas tão frias,

Algo n’alma,murmurava,assim,dizia,

De um bem distante,deveras,sublime...

Aquela face ,inebriante beleza casta,…

Continuar

Adicionado por Antonio Carlos Santos Rocha em 31 maio 2016 às 18:39 — 2 Comentários

O REAL E O IRREAL

  

O real já não existe

Ilusão de ótica

Até nosso corpo

Bilhões de átomos

São pós de outros corpos celestiais

Do pó viemos e ao pó voltaremos

E a alma onde está

Nossos movimentos sem alma…

Continuar

Adicionado por Rosalina Gonçalves Ramos Herai em 31 maio 2016 às 17:00 — 5 Comentários

Canto em verso

O meu poetar une versos
dos amores, dos reversos
porém, não são submersos
nem tão pouco dispersos...

É uma exaustação aos universos:
das trovas, dos mundos diversos
das dores e louvores tão imersos
nas palavras e sigilos complexos

De simples poemas abstersos...

Luciano Spagnol
31 de maio, 2016
Cerrado goiano
Poeta mineiro do cerrado

Adicionado por Luciano Spagnol em 31 maio 2016 às 16:38 — 3 Comentários

El Calendario Maya

El Calendario Maya
Los mayas utilizaron diversos calendarios, pero los más importantes fueron dos, el Tzolk’in y el Haab’ en maya yukateco, en los idiomas de las tierras altas tiene su propia fonología.
TZOLK’IN: Este se basa en el recorrido de la luna al rededor de la Tierra, que son 13 meses de 20 días,…
Continuar

Adicionado por MARIO ROLANDO VIDES ALVARADO em 31 maio 2016 às 16:00 — 2 Comentários

"Voo".

 

Voo do mistério ao verso

Do indecifrável segredo

Ao poema.

Voo em vãs tentativas

Pelas assertivas do amor

Do verso ao…

Continuar

Adicionado por Suzanaheemann em 31 maio 2016 às 14:19 — 3 Comentários

""Ruazinha"

Espio solitária                                                             

Os telhados e sobrados

De meu bairro,São Geraldo.

Que saudade da minha infância

aí passada!

Da delegacia do cabo…

Continuar

Adicionado por Suzanaheemann em 31 maio 2016 às 14:00 — 4 Comentários

"Teorema"-

 

Sou uma mulher de muitos temas,poemas

dores e dissabores.

Sou uma mulher de muitos

Escritos, rabiscos

Muitas artes, beijos e b…

Continuar

Adicionado por Suzanaheemann em 31 maio 2016 às 14:00 — 1 Comentário

¿ QUÈ SOMOS HUMANOS O ZOMBIES ?Y LA TECNOLOGIA DE LAS COMUNICACIONES Vivimos una época en que la tecnología de las comunicaciones están convirtiendo al hombre y mujer en personas deshumanizadas.No se…

¿ QUÈ SOMOS HUMANOS O ZOMBIES ?Y LA TECNOLOGIA DE LAS COMUNICACIONES Vivimos una época en que la tecnología de las comunicaciones están convirtiendo al hombre y mujer en personas deshumanizadas.No se respeta la privacidad del otro.No miden el peligro en las calles. ni en el transporte Son dependientes de estos aparatitos. .Es decir se han convertido en zombies. tecnológicos Lo más dramático que esto sucede en todo el mundo en especial en los países desarrollados.En nuestro país es…

Continuar

Adicionado por humberto pinedo mendoza em 31 maio 2016 às 12:51 — 1 Comentário

Na cama

Na cama.

Na cama rola sonhos...

Desejos, amores, anseios.

Rola súbitas paixões.

Ardentes emoções.

Na cama... Rola também,

Ilusões, desilusões.

Momentos sem pudor.

Sexo sem amor,

Beijo sem sabor.

Na cama...

Podemos viver no paraíso.

Também...

Podemos ferir o coração,

Por estarmos distraídos.

Na cama rola de tudo.

Tudo pode

Depende de você,

Depende de…

Continuar

Adicionado por Adilson Tinoco Rezende em 31 maio 2016 às 11:47 — 3 Comentários

Saudade

Saudade

Sinto falta de ti... Por vezes,
Sinto também, falta de mim...
Sei muito bem, que não sou o melhor.
Sei também, que estou longe, de ser o pior.
Sou caneta sem tinta.
Sou palavra extinta.
Se quiseres, posso ainda lhe perdoar.
Se quiseres, posso ainda,
Sempre, sempre lhe amar.

Direitos reservados
Adilson Tinoco
31/05/16

Adicionado por Adilson Tinoco Rezende em 31 maio 2016 às 9:00 — 2 Comentários

Eia bellarose!

.  …

Continuar

Adicionado por Luiz Morais em 31 maio 2016 às 6:23 — 1 Comentário

No Álbum ...

com som

No álbum de memórias encontro…

Continuar

Adicionado por Waulena d'Oliveira Silva em 31 maio 2016 às 1:00 — 13 Comentários

Um poemeto, pessoal, que atende pelo nome "Mutualismo"

Mutualismo

Cá vem, em vacilante voo,

À varanda de minha vivenda, habitáculo,

Uma extraviada borboleta:

Pétalas de ouro ao vento.

Pousa – as asas entrefechando-se e

Entreabrindo-se – por dez segundos,

Na corola de minha alma,

Lambendo-lhe o pouco néctar,

Para voar em seguida, com sua tromba

Perolada do pólen da esperança.

E lá migrou para o espaço azul,

Talvez tentando polinizar

Os insondáveis horizontes à…

Continuar

Adicionado por José Aurélio Medeiros da Luz em 30 maio 2016 às 23:21 — 2 Comentários

Impunidade

Impunidade



A impunidade é um monstro medonho que bate em nossa porta

e não importa

o errado e o certo

dane-se o politicamente correto

todo o crime merece exemplar castigo

senão, não adianta chorar

nem levantar as mãos

nem dar uma de fraco

os malas…

Continuar

Adicionado por Alexandre Montalvan em 30 maio 2016 às 22:08 — 2 Comentários

Pensei, tirar vantagem... KKKKKKKKKK

Adicionado por João Ademar Ramires em 30 maio 2016 às 19:20 — 1 Comentário

Soneto da noite

Abeiro do barranco do anoitecer

O breu do eclipse me escurece

A vida lá fora na vozear emudece

A inação abre o sossego no viver



Me recolho no dia poente em prece

A treva solta os delírios para valer

E então surge os devaneios a bater

Na ilusão que vem na alma e arrefece



De mansinho o sono põe-se a tecer

E a quimera com o solitário adormece

No leito enlutado da escureza a arder



Longe os ruídos não mais acontece

Espesso… Continuar

Adicionado por Luciano Spagnol em 30 maio 2016 às 19:19 — 1 Comentário

¡Libertad!

Adicionado por LUIS ERNESTO CHACON DELGADO em 30 maio 2016 às 19:13 — 1 Comentário

Arquivos mensais

2017

2016

2015

2014

2013

2012

2011

2010

1999

Membros

Poema ao acaso...

Portal para 38 Blogs-Sílvia Mota

Badge

Carregando...