julho 2016 Posts no Blog (316)

Memórias de inverno

Era um baile de inverno...

Salão enfeitado com…

Continuar

Adicionado por Sibylla Ignês Steuernagel em 31 julho 2016 às 23:58 — 4 Comentários

CONFISSÃO

Perdoa, pelos tantos erros perpetrado

Pela omissão que em mim acaso calei

A confissão que na falta não confessei

Num tal medo do ser réu no ser culpado



Perdão, se dos enganos eu pouco falei

Quando o silêncio tinha de ser quebrado

E a confidência na confiança ter selado

Mas, na insegurança a coragem hesitei



Na utopia do outro que era equivocado

Levei a ilusão de que ser manhoso é rei

E que num novo dia novo renascia o… Continuar

Adicionado por Luciano Spagnol em 31 julho 2016 às 22:34 — 2 Comentários

Destaque do livro VOZES QUE CALAM pela Divulga Escritor

VOZES QUE CALAM . poesia de Mauricio Duarte

Vozes que falam, mas não são ouvidas.  Vozes que não falam, abafadas.  Vozes que falam tão alto que calam todas as outras.  Essas são as vozes que calam de Mauricio Duarte.  Vozes de um tempo que deixou de ouvir, um…

Continuar

Adicionado por Mauricio Antonio Veloso Duarte em 31 julho 2016 às 18:01 — 2 Comentários

Leia um pouco mais sobre o livro VOZES QUE CALAM de minha autoria

Leia um pouco mais sobre o livro VOZES QUE CALAM de minha autoria: …

Continuar

Adicionado por Mauricio Antonio Veloso Duarte em 31 julho 2016 às 17:53 — 7 Comentários

Entrevista minha, Mauricio Duarte, à Ceiça Carvalho do Arca Literária

Entrevista minha, Mauricio Duarte, à Ceiça Carvalho do Arca Literária: http://www.arcaliteraria.com.br/30746/

1. Fale-nos um pouco de você.

Eu sou um meditador.  Tanto no…

Continuar

Adicionado por Mauricio Antonio Veloso Duarte em 31 julho 2016 às 17:48 — 3 Comentários

Amor cigano ! (soneto duplo)

Amor cigano !  (soneto duplo)

 

 

Momentâneo relâmpago de ventura

Entre teus braços, leda formosura

Juraste-me amor eterno, criatura !  

- Foi só, naquele momento de ternura

 

Nesse encanto jucundo. Sem cautela,

Deixei enlear meu coração, oh! Bela

Sem perceber que caía na…

Continuar

Adicionado por Armando Augusto Coelho Garcia em 31 julho 2016 às 16:49 — 3 Comentários

PENSEI QUE FOSSE MAIS FÁCIL

Adicionado por João Ademar Ramires em 31 julho 2016 às 14:33 — 2 Comentários

Tesão

A secreção vaginal que sai sem controle

O arrepio na pele que seduz

Um beijo ardente que não queima.

Uma mistura de cheiros,…

Continuar

Adicionado por Tereza Cristina G M Castro em 31 julho 2016 às 14:26 — 2 Comentários

BEIJOS... APENAS BEIJOS

BEIJOS... APENAS BEIJOS…

Continuar

Adicionado por Eri Paiva em 31 julho 2016 às 11:44 — 4 Comentários

SERENATA À LUA

SERENATA À LUA



Lá vem a lua no céu,

Desfilando na passarela

Ela não olha para mim,

Mas eu olho para ela.

A lua não sabe ainda

Como é grande meu amor.

Se soubesse,certamente,

Beijaria-me com ardor.



No céu a lua sai desfilando

Carregada de magia,

Deixando no ar um perfume

E uma bonita poesia.

Mas a lua não percebe

O quanto ela…
Continuar

Adicionado por Lucineide Sampaio em 31 julho 2016 às 4:53 — 3 Comentários

Para ti

PARA TI

 

Quero os teus beijos de mel

Com sabor a mar e a sal

E também a noz e figo.

Beija-me e fica comigo.

Eles aquecem-me mais que o sol

Beija amor, a minha pele

Sê minha luz, meu abrigo.

Sacia minha sede e fome

Eu grito em êxtase o teu nome

E por teu amor que me consome.

Faz-me um poema que rime

E sê minha âncora, o meu leme.

Minha alma chora e geme,

E inundada de amor e de…

Continuar

Adicionado por maria silvéria encarnação dos m em 31 julho 2016 às 0:00 — 3 Comentários

amor não semeado ciclo dos passarinhos

Amor não semeado



(ciclo dos passarinhos)

Amor estranho que não foi convidado,

Invadindo meu peito,deixou banzo triste ...

Daninha erva,não foi,por mim,semeado,

E,meu coração insano,na angustia,persiste.

Quisera saber qual secreto grão,nefasto mal,

Trazida,talvez,por um delirante passarinho,

Avivou a quimera esquecida,prodigioso sinal,

Quando caiu, graciosa dança,a folha d’azevinho.

E o amor…

Continuar

Adicionado por Antonio Carlos Santos Rocha em 30 julho 2016 às 23:00 — 3 Comentários

O BALÉ DAS FADAS

                      Gustavo  Drummond-Sete  Lagoas- Mg -

Adicionado por Gustavo Antonio Drummond em 30 julho 2016 às 20:20 — 2 Comentários

INÉRCIA

Continuar

Adicionado por JÚLIO CESAR BRIDON DOS SANTOS em 30 julho 2016 às 17:21 — 4 Comentários

NUNCA É TARDE DEMAIS

 

 “NUNCA É TARDE DEMAIS”…

Continuar

Adicionado por JÚLIO CESAR BRIDON DOS SANTOS em 30 julho 2016 às 17:10 — 4 Comentários

MOMENTOS

mesmo sabendo que felicidade existe

às vezes nossos olhos

acordam assim______tristes.…

Continuar

Adicionado por Luciah Lopez em 30 julho 2016 às 16:00 — 4 Comentários

INFINITO OLHAR DE POETA

INFINITO OLHAR DE POETA

silêncio…

Continuar

Adicionado por Luciah Lopez em 30 julho 2016 às 16:00 — 3 Comentários

AS TARDES OUTONEICIDAS

... durante o outono

eu esperei estar errada…

Continuar

Adicionado por Luciah Lopez em 30 julho 2016 às 16:00 — 1 Comentário

Em teus braços

 

Em teus braços…

Continuar

Adicionado por SELDA MOREIRA KALIL em 30 julho 2016 às 15:00 — 5 Comentários

Não ando só

Não ando só

Edir Pina de Barros

Por vezes penso que ninguém me nota,

que eu chego sem ter ido a parte…

Continuar

Adicionado por Edir Pina de Barros em 30 julho 2016 às 13:12 — 3 Comentários

Arquivos mensais

2017

2016

2015

2014

2013

2012

2011

2010

1999

Membros

Poema ao acaso...

Portal para 38 Blogs-Sílvia Mota

Badge

Carregando...