setembro 2016 Posts no Blog (210)

UM POUCO DE ROMANCE

Adicionado por João Ademar Ramires em 30 setembro 2016 às 21:54 — 1 Comentário

PARA NÃO SE FAZER ACEPÇÃO!.

Mote e glosa: Assis Coimbra(Engatinhante na arte da vida e do cordel

Eu sou a brisa refrescante do calor

Quando aurora trás outro amanhecer.

Eu sou a paz pra…

Continuar

Adicionado por Assis Coimbra em 30 setembro 2016 às 19:13 — 2 Comentários

Além das nevoas azuis - I e II

LIVRO - I                                                                   

                                                                             CAPITULO I

                                                                       Como tudo começou                                    

 

 

 

 

 

 

             Professora Angélica estava de pé, de costa para o balcão, ajeitando suas mercadorias na prateleira, quando Seu Dico.…

Continuar

Adicionado por Raimundo Nonato Rodrigues em 30 setembro 2016 às 17:56 — 2 Comentários

MEDIDA DO AMOR (soneto)

Não se tem saudade, sem ter lembrança

Não se tem amor, sem que se tenha dor

A separação é a pétala de uma rara flor

Que se desgarra do fado em sua dança



A nossa existência é um bafo de vapor

Na emoção tem renúncia e esperança

É nos riscos que nos faz perseverança

De um olhar, um sonhar, de um clamor



Não se deixa os trilhos de ser criança

Sem paixão, afeto, calor a se interpor

Pois, na vida sempre há semelhança



A distância… Continuar

Adicionado por Luciano Spagnol em 30 setembro 2016 às 17:08 — 2 Comentários

RETRATO

Como trigais em campos ermos

Que se chacoalham ao carinho

Da brisa que vem de mansinho

Chacoalham-se os seus cabelos

 

Na tez brilha tanta alvura

Que nem de sol precisa o dia

Para mostrar toda a alegria

De tão bela criatura

 

Sua essência peso pluma

Baila como um cardume

Com leveza e muito lume

Nem a tristeza desarruma

 

Causa até inveja à lua

Quando com beleza e graça

Toda…

Continuar

Adicionado por ANTONIO SERGIO NÉSPOLI em 30 setembro 2016 às 14:18 — 1 Comentário

Manhã radiosa

Manhã radiosa

 

Nesta bela manhã radiosa

Que contemplo deslumbrada

Vejo esvoaçar lindas aves rosa.

E olho as árvores de verdes matizadas

Que são maravilhosas esmeraldas

E com tudo isto fico maravilhada.

E vejo tanta gente apressada

Que fico a pensar se não darão por nada.

E olho os cães, os gatos os pombos, e as gaivotas

E imagino-me com todos de mãos dadas.

Mas também há tempo para fazer uma pausa

E…

Continuar

Adicionado por maria silvéria encarnação dos m em 30 setembro 2016 às 11:30 — 2 Comentários

SONETO CINZA

Então, matizei de cinza os meus passos

na secura do cerrado, todo empoeirado

me enroupei de gesto insano e calado

para dar cor aos sonhos tão escassos



No céu cinza, ressecado, me vi sentado

a rua silenciosa era só rotina e cansaços

num claustro cinza, tão cheios de traços

e todos irregulares, opaco e acinzentado



Tentei colorir a saudade, já sem espaços

aí, então em mim, o cinza ficou afogado

como se pudesse, eu haver mais… Continuar

Adicionado por Luciano Spagnol em 30 setembro 2016 às 11:28 — 1 Comentário

Todos os Caminhos

Todos os Caminhos

 …

Continuar

Adicionado por Alexandre Montalvan em 29 setembro 2016 às 23:21 — 2 Comentários

Mensageiro dos seus dias_Texto_Sidnei Piedade

              Sou o mensageiro dos seus dias o poeta e sonhador que te inspira, …

Continuar

Adicionado por Sidnei Piedade em 29 setembro 2016 às 18:00 — 3 Comentários

A vizinhança do madala Tsembissa



Às vezes os monstros secundavam a ira do madala, as horas se desmarcavam na sua angustia. O momento por ele vivido era de solidão profunda que não findava.

Pela madrugada vazia, pernoitava em seus anseios a procura duma vizinhança que se olhava distante, distante dos seus anseios, dos seus amplexos sugados pela…

Continuar

Adicionado por Jeconias Mocumbi em 29 setembro 2016 às 17:15 — 6 Comentários

¿Duda o Certeza?

Adicionado por LUIS ERNESTO CHACON DELGADO em 29 setembro 2016 às 14:26 — 2 Comentários

¡¡¡ BROTES DE AMOR Y ALMA !!!

 

 

 

¡¡¡ BROTES DE AMOR Y ALMA !!!

 …

Continuar

Adicionado por Críspulo Cortés Cortés em 29 setembro 2016 às 5:00 — 7 Comentários

Travessia

 

Entre o ir e vir no tempo

Trajetos visíveis ou obscuros

Apenas a lua com pálidos reflexos

 

Ilumina a travessia do caminho

 

Entre passado, presente e futuro…

Continuar

Adicionado por Vera Regina Cazaubon em 29 setembro 2016 às 1:52 — 3 Comentários

Ao completar 70 voltas em torno do sol.

Setenta anos já vivi, 

Plantei sementes de aurora,

Muitos frutos já colhí,

Filhos, netos e uma Senhora

Com ternura me sorri,

Sempre meiga e sedutora.

Plantei livros com carinho

E flores da liberdade.

Trilhei o justo…

Continuar

Adicionado por Manoel Dias da Fonsêca Neto em 28 setembro 2016 às 13:37 — 4 Comentários

¡¡¡ ROMANCE DE CRUZ Y LUNA !!!

¡¡¡ ROMANCE DE CRUZ Y LUNA !!!…

Continuar

Adicionado por Críspulo Cortés Cortés em 28 setembro 2016 às 4:30 — 7 Comentários

UM TIPO POPULAR

Adicionado por João Ademar Ramires em 28 setembro 2016 às 0:20 — 2 Comentários

ARTICULOS DE HUMBERTO EN EL BLOG LA IRA DE MORFEO DE CHILE

bre de 2016

ARTICULOS DE HUMBERTO PINEDO EN EL BLOG LA IRA DE MORFEO DE CHILE

Etiqueta: Humberto Pinedo…

Continuar

Adicionado por humberto pinedo mendoza em 27 setembro 2016 às 19:59 — 1 Comentário

Incertezas

Incertezas



Viver como quem sabe…

Continuar

Adicionado por Alexandre Montalvan em 27 setembro 2016 às 15:00 — 2 Comentários

Arquivos mensais

2017

2016

2015

2014

2013

2012

2011

2010

1999

Membros

Poema ao acaso...

Portal para 38 Blogs-Sílvia Mota

Badge

Carregando...