dezembro 2017 Posts no Blog (142)

QUE VIVAS TUS SUEÑOS A PARTIR DEL 2018

Continuar

Adicionado por José Santiago em 31 dezembro 2017 às 20:21 — 3 Comentários

QUEM SABE UM DIA

  

QUEM SABE UM DIA

A luz predomine

a noite inexista,

o amor se espalhe,

delicadeza predomine,

Busquemos a conquista

dos melhores detalhes.

gentileza seja constante,

respeito esteja presente,

as sementes que se plante…

Continuar

Adicionado por Gustavo Antonio Drummond em 31 dezembro 2017 às 19:00 — 3 Comentários

Poemas de Dezembro_Carlos Drumonnd de Andrade_Sidnei Piedade

Procuro uma alegria

uma mala vazia do final de ano e eis que tenho na mão flor do cotidiano é voo de um pássaro é uma canção.Dezembro de 1968. Carlos Drummond de Andrade.

Sou poema que ri e chora, em cada verso sou estrela sem demora. Sou luz dos seus olhos, paz e…

Continuar

Adicionado por Sidnei Piedade em 31 dezembro 2017 às 17:30 — 4 Comentários

¿Nuevo Año?

Adicionado por LUIS ERNESTO CHACON DELGADO em 31 dezembro 2017 às 16:40 — 3 Comentários

Eu Te Desejo... ... .

*** *** *** ***

TE DZJO... ... .

*

Te DZjo tudo tudo tudo…

Continuar

Adicionado por Zeca Feliz Avelar em 31 dezembro 2017 às 15:50 — 4 Comentários

Insensata poesia

Insensata poesia

Em instantes o teu corpo

inteiro…

Continuar

Adicionado por SorrisodeRosas em 31 dezembro 2017 às 15:46 — 6 Comentários

FINAL DE ANO

Sinos tocando alegre

E o povoem direção  à Igreja

Fim de ano

carta marcada

Dias  que se foram

Saudades que não voltam

E o desespero morrendo na garganta

E a vontade louca espanta

E é sempre assim

Não gosto muito de final de ano

Uma tristeza se abate em mim.

Adicionado por beneditocglima em 31 dezembro 2017 às 15:41 — 5 Comentários

Feliz e próspero 2018

Não tenho nada demais para dizer-vos.

Antes o silêncio que enche as veredas

e transborda dos olhos abandonados

do que mil palavras sem nexo

para falar do que não se diz.

Por cada ilha inóspita

que se ergam mil lamparinas de fogo

no céu cinzento das noites

sombrias e…

Continuar

Adicionado por Paulo César em 31 dezembro 2017 às 14:00 — 5 Comentários

O show da virada

O show da…

Continuar

Adicionado por Sílvia Mota em 31 dezembro 2017 às 12:00 — Sem comentários

Haicai da Virada * Antonio Cabral Filho - Rj

-imagem da internet-

*

Adicionado por Antonio Cabral Filho em 31 dezembro 2017 às 9:22 — 7 Comentários

Um infinito amor nas nuvens do Infinito [Soneto Alexandrino]

Ofereço este singelo fruto da minha inspiração,

à querida amiga, poeta e escritora Marcia Portella,

pela leitura que faz da minha alma, através dos meus poemas.…

Continuar

Adicionado por Sílvia Mota em 31 dezembro 2017 às 8:00 — 28 Comentários

EM ÊXTASE OU LOUCURA

EM ÊXTASE OU LOUCURA

Havia tanta dor,…

Continuar

Adicionado por Nina Costa em 31 dezembro 2017 às 1:53 — 5 Comentários

BRUXARIA

Formatado por Livita…

Continuar

Adicionado por Nina Costa em 31 dezembro 2017 às 1:38 — 5 Comentários

OLHAR DE GUIZOS

OLHAR DE GUIZOS

Sob a magia desses olhos de guizos,

Que é meu pior veneno e o remédio santo

Mergulho na  profundeza deste teu olhar.

Permito-me ouvir o som…

Continuar

Adicionado por Nina Costa em 31 dezembro 2017 às 1:27 — 5 Comentários

FLORESCER

  

FLORESCER

As sementes caídas

dos bicos de pássaros

germinaram no solo áspero,

entre lírios e líricos arbustos.

Brotaram sonetos renascentistas,

odes barrocos, versos ávidos,

trovas torturantes, jamais lidas,

poemas para a moça de meigo…

Continuar

Adicionado por Gustavo Antonio Drummond em 30 dezembro 2017 às 22:54 — 4 Comentários

PRECE

 

PRECE

 

Levanto numa bela manhã,

de pino sol; gorjeiam, os pássaros,

uma canção que fala do amanhã,

uma prece que não é dos bárbaros.

 

Prece feita pelo trabalhador,

na sua tarefa sincera de amor,

onde a pá substitui as guerras,

e o trabalho cava as terras.

 

Esta vida, aqui, uma melancolia.

Mas ... entardece, soa o som da viola,

já…

Continuar

Adicionado por ROGERIO MARQUES SEQUEIRA COSTA em 30 dezembro 2017 às 22:29 — 2 Comentários

KOSMOS ... (POLIS) de um lugar qualquer -

KOSMOS ... (POLIS) de um lugar qualquer

 

No inverso

do meu verso

universo do meu “eu”.

Não há lugar que me abriga,

não há recanto que me acolhe.

Sem terra, sem destino,

Não há cidade que me escolhe.

 

Partindo numa tarde,

que alarde.

Já avança a idade,

mas sobrevive o entusiasmo

no alabastro do orgasmo.

 

No labor da pena,

que rubrica com o…

Continuar

Adicionado por ROGERIO MARQUES SEQUEIRA COSTA em 30 dezembro 2017 às 22:06 — 4 Comentários

FELIZ AÑO NUEVO PEAPAZ

Adicionado por María Cristina em 30 dezembro 2017 às 19:22 — 3 Comentários

Arquivos mensais

2018

2017

2016

2015

2014

2013

2012

2011

2010

1999

Membros

Designers PEAPAZ

*Livita*

*Margarida*

 *Imelda*

*Toninho*

*Reinaldo*

Poema ao acaso...

Visitantes

Liv Traffic Stats

Mídias Sociais

View Sílvia Mota ***'s profile on LinkedIn

Badge

Carregando...

© 2018   Criado por Sílvia Mota.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço