Todas as mensagens do blog (31,713)

À SíLVIA MOTA, COM CARINHO!







Sílvia Mota



És uma flor, flor que brota!

És uma flor colorida, flor que dá vida!

És um sol, que ilumina e brilha!

És um lindo coração que a todos ama!

És a amiga, que a todos acolhe!

E és também uma mãe maravilhosa!



Obrigada por teu carinho!

Obrigada por tua amizade!



FELIZ DIA DAS MÃES!






Sílvia Mota, estas… Continuar

Adicionado por Marcia Moreno em 10 maio 2010 às 0:12 — 2 Comentários

Desnudo

Empresta-me teus olhos

Para que eu possa te ver,

Por mim, apaixonado(a).



Empresta-me eles nus,

Sem as lentes escuras,

Sem sorrisos nos lábios



Para que eu sinta fluir

Toda a minha verdade

E chorar tua mentira.



CLÁUDIO AVELINO DA COSTA, O POETA DOS… Continuar

Adicionado por Cláudio Avelino em 9 maio 2010 às 23:00 — 1 Comentário

Dia das Mães



Tento compreender o significado de Dia das Mães, data a qual nos transmite uma ideia de continuidade.



Será Dia das Mães o dia em que aquele ser de face iluminada, pelo primeiro momento, pegou-me no colo, ou, a data da primeira carícia no ventre, ao saber de minha existência?



Quem sabe não seja a data da minha precoce tentativa de dizer "mamãe". Bem como não se pode igualmente esquecer o dia da confecção…
Continuar

Adicionado por Rafael Mota Felinto em 9 maio 2010 às 22:23 — 4 Comentários

Mamãe... a pessoa mais especial da minha vida!



Mamãe... antes de tudo, meus parabéns e muitas felicidades nesse dia tão especial!



Você é a pessoa mais especial da minha vida! Existem momentos em que eu fico um pouco distante, mas pode ter certeza que eles são apenas a procura de liberdade e amadurecimento.



Você é a pessoa que mais admiro e admirei em toda minha vida. Como mãe, mulher, companheira, amiga, pelo ser humano que você é... Mãe, artista, poeta, professora…
Continuar

Adicionado por Gabriel Mota Felinto em 9 maio 2010 às 21:35 — 5 Comentários

Em construção



promotional products

Na casinha branca onde vive o sonho

Há um jardim pequeno, imenso florir,

Logo à entrada entre duas janelas

Que nos recebe sempre a sorrir

Com perfumes e cores: perfumadas telas!

Lá vive o sonho do amor e alegria

E… Continuar

Adicionado por Jaime da Silva Valente em 9 maio 2010 às 20:00 — 2 Comentários

Minha mãe... presença graciosa



Em 50 anos vem deixando rastro por onde passa,

iluminando, embelezando, dando o ar de sua graça.

E, agora, eu me pergunto:

- És bela?

Uma obra de arte...

- És inteligente?

És o próprio pensar...



Como uma pessoa pode ter tantas qualidades?

A beleza da lua...

A leveza de uma pluma...

O perfume de uma flor...

Que bela mulher! Que ser maravilhado!



Mas, na sua vida, também…
Continuar

Adicionado por Rafael Mota Felinto em 9 maio 2010 às 18:40 — 14 Comentários

Estrela

Estrela

Olho para o céu e me pergunto:

- Qual será a estrela que mais brilha?..

Fico sem resposta,

pois a estrela que mais brilha,

não está no céu,

está na terra:

minha mãe!..





Homenagem realizada no Dia das Mães

Rio de Janeiro, 13 de maio de…
Continuar

Adicionado por Rafael Mota Felinto em 9 maio 2010 às 18:08 — 2 Comentários

Almoço de domingo do Dia das Mães

O Direito de se Amar

Soaroir de Campos

9/5/10



Vou abrir o verbo. Sim, aqui e agora mesmo. Que me perdoe a protagonista, que,

sempre em busca do céu, se casou três, três vezes, de papel passado em cartório e com firmas reconhecidas e mútuas promessas de “se não der, separa”.



Em nome do amor e liberdade e da união de verdades, foi assinando contratos cujas garantias vinham camufladas em minúcias nas entrelinhas de cláusula a cláusula, com validade de… Continuar

Adicionado por Soaroir de Campos em 9 maio 2010 às 16:26 — Sem comentários

DIA DAS MÃES!



O amor de mãe medir não pode o filho,

Sem antes conhecer a humanidade,

O mundo de amargura e de maldade,

Que buscam retirar do amor o brilho.



Rezemos, em silêncio, neste instante,

Pensando em nossa mãe, sempre querida...

A mãe presente que nos guia a vida,

A que morreu, ou mora, além distante...



Amor de mãe não tem igual no mundo,

É força tão vital, jamais se acaba...

É colo que… Continuar

Adicionado por Edir Pina de Barros em 9 maio 2010 às 9:18 — 1 Comentário

UM POEMA E VIOLETAS PARA MINHA MÃE! Saudade eterna...



Aquela jovem senhora de setenta e seis anos

Olhava-me com olhar terno e eterno;

Numa suavidade acenava com os olhos

Expressivo gesto que nos unia.



Partiu e deixou-me na solidão,

Temendo a saudade, a maldade, a realidade,

Fui aceitando a tua ausência carnal

E cada vez mais a tua presença ilusória.



Será que abracei-te pela vida o quanto eu deveria?

Será que beijei-te pela vida o quanto tu… Continuar

Adicionado por Marcia Moreno em 9 maio 2010 às 0:12 — 3 Comentários

Agradecimento

Agradecimento.



À minha mãe

Florippe Brasil de Almeida



Obrigado, minha mãe!

Por nos mostrar o primeiro raio de luz.

Por impedires que a dor do sacrifício,

possa mudar o brilho em teu sorriso.

E pelos olhares raros de ternura

que secam nossas lágrimas

e lavam nossos corações.

Obrigado, minha mãe!

Pela capacidade de nos corrigir,

sem rasurar os nossos sentimentos.

Pelos tijolos de perdão

que sobre pões aos nossos… Continuar

Adicionado por Carlos Magno em 9 maio 2010 às 0:11 — 2 Comentários

AMOR PERENE

No espelho espio minha tez vincada

No meu semblante a vida que declina,

E nada tem daquela flor-menina...

Do que já fui, também não vejo nada!



Nada restou daquela tua amada,

De olhar seguro, jovem, bem traquina

Febril de amor, tão louca, tão felina...

De tez macia, firme e bem rosada!



Relembro meu passado bem vivido...

Do teu amor tão meu! Amante, amigo!

Tu és ternura que assim me invade!



De novo espio e vejo-te,… Continuar

Adicionado por Edir Pina de Barros em 8 maio 2010 às 22:50 — 1 Comentário

Ó, MAR...

Quisera ter, ó mar, a tua força imensa!

E ser profunda e livre, como as águas tuas,

que rolam pelas praias, sobre areias nuas...

Mas frágil sou e nesta vida sou infensa...



Quisera ser, tal como és, ó mar, extensa,

Ter horizontes quais os teus, tão anchos, belos...

E ter, com a vida, tantos laços, tantos elos,

E ter encantos, ter devir, ser forte, intensa!



Quisera ser as ilhas que, fremente, tu enlaças,

Dos teus remansos, ser as águas… Continuar

Adicionado por Edir Pina de Barros em 8 maio 2010 às 22:49 — Sem comentários

QUISERA!

Quisera estar vazia nesta noite,

sem ter em mim recantos de saudade,

sem ter veredas, nada que me açoite,

e a ruda dor que sempre assim me invade!



Quisera ser parede sem retrato,

sem telas, sem pinturas, sem enfeites,

ser ente bem vazio, só, abstrato,

ser lisa, nua, sem quaisquer confeites!



Quisera ser o vácuo, sem ter eco,

o vinho que, na taça, sugo e seco...

Quisera ser o nada deste instante!



Quisera! Neste meu penar… Continuar

Adicionado por Edir Pina de Barros em 8 maio 2010 às 22:45 — Sem comentários

SOMBRAS E LUZES

A alcova está vazia e tudo está deserto,

E longe agora estás. E só estou também...

Replena estou de dor. Agora sou refém,

Escrava desse amor. E tudo está incerto...



Saudade vai e vem, preenche meu vazio

Marea meu olhar,... E invade minha noite,

Cortante qual punhal, me fere qual acoite,

Eu já não sou ninguém! Não choro, nem sorrio...



Em tudo tu estás! Teu cheiro, amor, me invade...

Tu és meu bem querer. És minha luz, verdade!

Nas… Continuar

Adicionado por Edir Pina de Barros em 8 maio 2010 às 22:43 — Sem comentários

POEMA IMERSO

De palavra em palavra surge o verso

De verso em verso vou dizendo tudo

Que brota lá do imo, frágil, mudo...

Trazendo à tona meu poema imerso!



E vão brotando tantos versos, tantos...

Quais borbulhantes águas das cascatas

Que, fluídas, vão correndo lá nas matas,

Tais quais em mim, os meus imersos prantos!



E minhas águas já não vagam ao léu...

De palavra em palavra rasgo o véu,

Transformo em luz a minha dor cerzida!



E vertem… Continuar

Adicionado por Edir Pina de Barros em 8 maio 2010 às 22:41 — Sem comentários

AURORA BOREAL



No céu de teu olhar mergulho fundo,

E nele encontro tudo que eu desejo

Um amor tão ímpar, nobre e sem pejo

Amplo horizonte novo, outro mundo...



Aveludado olhar que me enternece,

Que tange minha pele e a minha lira...

Olhar que é só candura! Doce prece!

Poema que não fiz, que em mim suspira...



Olhar que é tão profundo, abismal

Tão vasto quanto o espaço sideral

Que me fascina e sempre… Continuar

Adicionado por Edir Pina de Barros em 8 maio 2010 às 22:30 — Sem comentários

IRENE - para minha mãe

Nilze Costa e Silva







Tu não sabes das coisas que me roubaram de ti. Teus caldos, teus zelos, teus desvelos. Tua mão me compungindo a testa na suavidade da compressa morna, folha de corama com manteiga derretida, aliviando-me as dores de cabeça que infernizaram os meus tempos de menina.

Irene, muda para as revelações escandalosas, pudica, escondendo a menarca precoce à filha inocente, coisa feia, para quem mergulhada em preconceitos ancestrais.

O chinelo na mão, o… Continuar

Adicionado por Nilze Costa e Silva em 8 maio 2010 às 22:10 — 3 Comentários

Eu, enquanto Mãe: nasci três vezes, numa vida só!

O início...

ostresbebes-poster





Nasci no dia em que meu primeiro filho veio ao…
Continuar

Adicionado por Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ Sílvia Mota Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ em 8 maio 2010 às 17:00 — 1 Comentário

Porto Seguro

Tu és
meu Porto Seguro, meu Anjo-da-Guarda,
meu Precioso Tesouro...

Tu és
minha Mãe.

(Deus, muito obrigada por ter me enviado este Anjo tão lindo.)





(Cristina Bonetti)

Adicionado por Cristina Bonetti em 8 maio 2010 às 16:30 — 2 Comentários

Arquivos mensais

2017

2016

2015

2014

2013

2012

2011

2010

1999

Membros

Aniversários

Poema ao acaso...

Pensamento do dia

Portal para 38 Blogs-Sílvia Mota

Badge

Carregando...