Todas as mensagens do blog (31,737)

...sorriso na campina... (DUETO)

...agora, sim, alma peregrina,





NAS CAMPINAS DA FELICIDADE,





alguém murmura verso de um poema que escrevestes numa noite,





NO AMOR ENCONTRASTE A TUA SINA;





a esperar na ânsia de paz, amor, sonho e ventura.





NÃO VIVERÁS DE TRISTEZA E SAUDADE.













Entre sorriso no levante e na campina





UM ANJO TROUXE A PAZ DE TEUS SONHOS,





um coração transborda de… Continuar

Adicionado por Cristina Bonetti em 4 maio 2010 às 20:00 — Sem comentários

Na Égide dos Mares (DUETO)

MARINHEIRO PERDIDO,

O QUE HÁ NO TEU SER ESCONDIDO?





... brisa da alvorada,

Porto de um sonho aventureiro,

Guitarra lírica da lua,

Pérolas de outrora,

Oferendas luminosas,

Arco íris de cintilantes cores...



Já não partirei sozinho oceano afora;

Luz prateada sobre mim flutua!



***

Aflora apenas nas minhas células líricas,

A poesia dos teus olhos:

Farol que rutila e inspira

O aspergir de minha lágrima de… Continuar

Adicionado por Cristina Bonetti em 4 maio 2010 às 20:00 — Sem comentários

TROVAS DE AMOR E PAIXÃO (DUETO)

Lua clara e serena, revelas, à humanidade,

/ NA TERNURA DE TUA LUZ / que amar vale a pena.

/ A ESCURIDÃO SE DISSIPA /Lua clara e serena

/ TU AMIGA DA INSPIRAÇÃO / inspiras, à tantos poetas,

/ OFERECES DE PRESENTE / belos versos e poemas.

/ TROVAS DE AMOR E PAIXÃO / Lua clara e serena,

/ CÚMPLICE DOS ENAMORADOS / tens, como sina,

/ ILUMINAS OS CAMINHOS DOS AMANTES / essa força extrema.

/ SÓ TU AFETAS OS APAIXONADOS / Força extrema

/ LUZ PRATEADA QUE… Continuar

Adicionado por Cristina Bonetti em 4 maio 2010 às 19:57 — Sem comentários

...lá vem a Maria Fumaça!

...piuíííííííííí!!!







O amado e conhecido apito se espalha com o vento

atraindo passarinhos e tanta gente.

Com olhos brilhantes de alegria,

crianças correm saltitando em direção daquela cerquinha branca.







...piuííííííííí!!!







Lá vem a Maria Fumaça

descendo a serra

e espalhando sorrisos e emoções.









...piuííííííííí!!!







Lá vai a Maria Fumaça

deixando em… Continuar

Adicionado por Cristina Bonetti em 4 maio 2010 às 19:30 — 1 Comentário

SOB O PRISMA DO AMOR (DUETO)

Uma luz rútila de encantamento

Flameja nos olhares inocentes

Unificados no espaço-tempo

Na estesia do amor presente!





Dois corações latentes

Como a flor e o colibri

Em conta-gotas calientes

Nas juras de amor sem fim!





Na vinha de sonhos a tecer...

Caminhos de versos e prosas:

Suspiros uníssonos ao entardecer...

Eterno espetáculo de rosas!





As cordas secretas

Dos instrumentos da natureza,

Fazem… Continuar

Adicionado por Cristina Bonetti em 4 maio 2010 às 19:30 — Sem comentários

O Bazar

O BAZAR









No bazar da ilusão

Os genéricos estão em promoção:

O amor,

Pode ser paixão,

A saudade,

Solidão,

Felicidade,

Diversão,...

Mas não se engane não

Nesse bazar

Quanto mais se escolhe

Menos se favorece

O… Continuar

Adicionado por Mônica do S Nunes Pamplona em 4 maio 2010 às 1:00 — 4 Comentários

AS CORES NA SUA VIDA



Quando vai ao banco, você descobre que está no vermelho.

Quando você resolve o problema, volta para o verde.

Quando a vida vai bem, você diz que está tudo azul.

Quando esquece alguma coisa, deu um branco.

Quando está pálido(a), alguém diz que você está amarelo(a).

Quando a vida está difícil, a situação está preta.

Quando algo lhe aborrece muito, você fica roxo(a) de raiva.

Quando algo te surpreende, você acha… Continuar

Adicionado por Marcia Moreno em 4 maio 2010 às 0:05 — 3 Comentários

Perdoe-me meu amor!



Peço a ti o meu perdão

Necessitei nos versos meus,

Falar da tua ingratidão

Do quanto meus olhos choraram em vão.



Não zangue-se comigo, amor

Talvez assim aprenda a lição;

Nunca maltrata-se um coração

Mesmo que ele esteja sem razão.



Por ti lutei, por ti me dei, por ti freiei

Por completo nesta ilusória relação;

Mas teus anseios não me queriam não

Apenas fizeram acorde de uma… Continuar

Adicionado por Marcia Moreno em 3 maio 2010 às 23:09 — 1 Comentário

Máscara



Bali accommodation

O grito é sofrido

quando o transportas

no ombro da solidão;

o sorriso é livre

no espelho, no engano!

Antes que fiques velho

empresta a máscara

perseguidora das… Continuar

Adicionado por Jaime da Silva Valente em 3 maio 2010 às 23:00 — 3 Comentários

O lobo



Bali accommodation

Na sua natureza canídea, o lobo sabe que

não deve sobrepor qualquer regra, qualquer

conhecimento, à sabedoria dos instintos. Deixar

fluir o curso das coisas, tal como foram concebidas

pelo arquiteto, é a maior prova de… Continuar

Adicionado por Jaime da Silva Valente em 3 maio 2010 às 22:30 — 1 Comentário

Juntas as Mãos

Juntas as mãos

Em oração

Os pensamentos se recolhem à alma



Alcançamos as alturas

Somente na humildade do nosso coração



Aqui, joelhos no chão

Sem os lamentos das materialidades

Vislumbramos o mundo maravilhoso

Em que vivemos



Habitado pelas pessoas que amamos

Que nos inserem sentimentos profundos

Para o fortalecimento de nossa alma



Reconhecemos emocionados, também

Aquelas pessoas que antes de… Continuar

Adicionado por Robertson Luiz Buse em 3 maio 2010 às 20:02 — 5 Comentários

FLORES DE MAIO

Adicionado por Carlos Alberto Baltazar em 3 maio 2010 às 16:36 — 2 Comentários

Os Mortos







Pra onde foram

Aqueles que amei?

Levados sem opção

Pro outro lado do além.



Mas mesmo onde estão

Ainda sinto sua presença

E quando sonho,

Me vêm confraternizar

Como se,...

Querendo contactar!



Se me calo,

Fecho os olhos,

E presto atenção.

Pressinto todo amor

E o querer bem.

Desses que já se foram.



E juntos,

Numa… Continuar

Adicionado por Mônica do S Nunes Pamplona em 3 maio 2010 às 16:06 — 3 Comentários

...sob bálsamos de orquídeas... (DUETO)

Eis uma doce e nova cantiga

Vinda da fonte misteriosa que a alma chama!

Entre orquídeas na rocha,

Pétalas frias como cristal e um corpo se encontram.



Eis uma alma peregrina

Que adormece e delira

Vivendo a ilusão de uma nova vida!



Belos sonhos se avizinham

Permeando o meu caminho:

Primavera de esperanças no arrebol vespertino!



Deixo as marcas do passado

Para viver meu encanto

Em níveas noites de saudades

Quando… Continuar

Adicionado por Cristina Bonetti em 2 maio 2010 às 19:52 — Sem comentários

Nostalgia do Entardecer (DUETO)

Fim de tarde...



Além das montanhas

e de vastas plantações,

rubro sol se vai num derradeiro adeus!



A noite vem lenta e mansamente

com seus anjos que trazem esperança aos ateus.



Almas recolhem-se em preces,

esperando por um novo poente...



Olhares apolíneos voltam-se para os céus

e na amplidão do nostálgico horizonte,

um arrebol de matizes se faz dolente!



Na solidão das horas de vigília,

silenciosas lágrimas… Continuar

Adicionado por Cristina Bonetti em 2 maio 2010 às 19:48 — Sem comentários

Brisa de Amor (DUETO)

Catedrais da natureza;

ventos que passam leve brincando por entre as flores;

ternuras de fim de tarde; monumentos de beleza;

um coração que sonha, invoca e sente;

na alma da gente a saudade

sem temer as torturas do poente.



Brisa de amor percorre a alma,

penetra no peito com suavidade,

acaricia o coração e o acalma;

seus sonhos trazem felicidade.



Saudade a levou embora.

No entardecer vem a esperança

trazendo a alegria de… Continuar

Adicionado por Cristina Bonetti em 2 maio 2010 às 19:45 — Sem comentários

Horizonte de Sonhos (DUETO)

No silêncio das árvores,

Num horizonte de sonhos,

A inspiração vaga abrandada!



Ainda há o palpitar das estrelas

Carregando mensagens

Na mudez mais desejada.



No silêncio, em uivos dolentes,

Ainda há o palpitar de um coração

Querendo despertar...



As ramagens florescentes

Aguçam em tons plangentes

E compreendo o firmamento!



No silêncio daquela alma,

Os versos não soam sílabas,

São momentos… Continuar

Adicionado por Cristina Bonetti em 2 maio 2010 às 19:30 — Sem comentários

...entre torres e jardins...

...Anjo guardião,
entre torres e jardins alguém sozinho vagava
pelos caminhos da noite;
há muito te esperava.

...Anjo guardião,
em teu amor resume
segredos do coração.

...este alguém não percebia que
respirava o ar que tu perfumas;
que caminhava contigo; que era linda a estrada
tal é o Deus da criação.





(Cristina Bonetti)

Adicionado por Cristina Bonetti em 2 maio 2010 às 19:30 — Sem comentários

Orvalho Doce (DUETO)

Entre anjos e querubins,

sob alvas nuvens adormeço;

Sonhos em teias de avelãs

Rendas teço com fios de ouro...

Entre torres e jardins!

uma bruma verde se espande em lãs.



Vitorioso,

o verde das matas se manifesta...

em multicores do orvalho doce

Trigos dourados para colheita!

no sol de raios amarelo ocre



Desde o canto dos pássaros à flor,

desabrocha em botão

desperta a natureza;

Enfeitando o céu...

Desfazendo… Continuar

Adicionado por Cristina Bonetti em 2 maio 2010 às 19:30 — Sem comentários

...campos e matagais...

Fim de tarde...
Suave brisa e alegres borboletas brincam de roda entre os roseirais
trazendo suave perfume dos eucaliptos
que contornam a velha estradinha de ferro
cruzando campos e matagais.





(Cristina Bonetti)

Adicionado por Cristina Bonetti em 2 maio 2010 às 19:30 — Sem comentários

Arquivos mensais

2017

2016

2015

2014

2013

2012

2011

2010

1999

Membros

Poema ao acaso...

Pensamento do dia

Portal para 38 Blogs-Sílvia Mota

Badge

Carregando...