Todas as mensagens do blog (31,421)

Paciência II

Paciência  II

 

 

Paciência, uma virtude a suportar infortúnio

Sem queixas, resignação, perseverança

É cristalina fonte de água mansa

Que corre em noite de novilúnio

 

É resignação, é a constância,

Árvore que tempestade não derruba

Natural, é do leão a própria…

Continuar

Adicionado por Armando Augusto Coelho Garcia em 16 junho 2017 às 16:19 — 1 Comentário

Agora

Abra seus olhos

para aquilo que pode doer,

queimar, sangrar,

te partir ao meio

e, ainda assim,

te deter levemente no ar.

Há…
Continuar

Adicionado por Sueli Fajardo em 16 junho 2017 às 15:00 — 4 Comentários

POEMA SEM NOME

Pra que colocar nome no poema

Destes sem sentimento, em vão

Que só maltratam o dito coração

De saudades e cheios de dilema



Poema com rima sem a emoção

Não precisa de nome nem tema

Apenas e só van palavra estrema

Sem gosto, gesto, e ou expressão



Sua métrica é sempre um problema

Versos livres e nenhuma conclusão

Vocábulo chulo no seu vil teorema



Então, por que nome nesta ilusão?

Poema bom, traz amor no fonema

E… Continuar

Adicionado por Luciano Spagnol em 16 junho 2017 às 13:53 — Sem comentários

Vencida

Poema minimalista

De…

Continuar

Adicionado por Etelvina Gonçalves da Costa em 16 junho 2017 às 13:47 — Sem comentários

Iluminado II

Iluminado II

Preso estou a este Universo, dimensão…

Continuar

Adicionado por Ilário Moreira em 16 junho 2017 às 7:00 — 5 Comentários

Apagado brilho

Apagado brilho



Á Bernadete

Dos teus olhos,a menina seminua...

Verdes campos alisados pelo vento,

Encobrem,do vazio,esquecido tempo...…

Continuar

Adicionado por Antonio Carlos Santos Rocha em 15 junho 2017 às 21:38 — Sem comentários

Dúvida estranha

Dúvida estranha



Assalta-me,então,cruel incerteza,

Repartir,em migalhas,minh’alma ,

Encurtar.da vida, a linha na palma...

Um outono,vazio tempo da tristeza.

Pudera,rebelar ,assim,a meu jeito!

Dominado, ante cruel desassombro,

Tão somente,resta dar milho aos pombos,

Mundo,torpe mundo,deveras,imperfeito!

Se a mão oculta do acaso,me indicasse,

Ainda que,sangrante fosse, um caminho,

Meu…

Continuar

Adicionado por Antonio Carlos Santos Rocha em 15 junho 2017 às 21:30 — Sem comentários

KZka Branka

*** *** *** ***

KZK Bianka

*** * ***…

Continuar

Adicionado por Zeca Feliz Avelar em 15 junho 2017 às 19:41 — 1 Comentário

Tem dia

 

Tem dia que se inicia com o tédio da melancolia qual redundância entedia desde a infância, porém, indo além, existe um remédio que muito remedia, receitado pela médica do dia a dia. Doutora Musa, que muito abusa dessa receita sem contraindicação, já que faz uso do laboratório palpitante e decantado, chamado: Coração. Às vezes a Medusa fica inclusa nessa situação, a qual cobra com suas cobras a subserviente mente,…

Continuar

Adicionado por João Batista de Campos em 15 junho 2017 às 15:04 — Sem comentários

Transformação

Continuar

Adicionado por Etelvina Gonçalves da Costa em 15 junho 2017 às 6:00 — Sem comentários

Concomitância do prazer e do pecado

Concomitância do prazer e do pecado

 

Nessa perspectiva…

Continuar

Adicionado por Etelvina Gonçalves da Costa em 14 junho 2017 às 16:00 — 1 Comentário

Perdida na nostalgia

Continuar

Adicionado por Etelvina Gonçalves da Costa em 14 junho 2017 às 16:00 — 2 Comentários

NO TEU OLHAR

Sem contar cruzamos o mesmo caminho  

Já era tarde o dia estava igual ao de hoje

Cinzento triste e chuvoso.

Ao passares fixei meus olhos no teu rosto…

Continuar

Adicionado por Joaquim Custodio dos Santos More em 14 junho 2017 às 14:05 — Sem comentários

Falar do primeiro amor

Falar do primeiro amor

De Té



Falar…

Continuar

Adicionado por Etelvina Gonçalves da Costa em 14 junho 2017 às 14:00 — 1 Comentário

TERRAS MORTAS

Despencam-me cristais avermelhados

É sangue de lamúrias infinitas

Sorrisos a jazer, petrificados

Atiro em rude chão... Dores malditas!



Torturam-me terríficos passados

Assombrações de histórias já escritas

O meu lamento espiam esfaimados

Os mais imundos, torpes parasitas



Esfrangalhado, vago em trilhas tortas

Seguindo desgarrados beija-flores

Coitados! Sofrerão em terras mortas...



Nos pedregais insípidos, nefastos

Não… Continuar

Adicionado por Jerson Brito em 14 junho 2017 às 7:01 — 1 Comentário

PALÁCIOS AO VENTO

Como queria saber em que plagas

Repousa a luz dos sorrisos feridos

Onde findaram as fúnebres sagas

Das aves órfãs, de seus alaridos



Memórias lívidas, mesmo que vagas

Fazem chover em meus olhos sentidos

Despejam sal, agravando-me as chagas

Os infortúnios me doem, remoídos



Ah, se pudesse jungir ventanias

Essa poeira, palácios bailantes

Não deixaria partir desse jeito



Palmilho muitas veredas vazias

Na imensidão de… Continuar

Adicionado por Jerson Brito em 14 junho 2017 às 6:58 — Sem comentários

Meu Namorado

Meu Namorado

...

Se já fui, sou e serei Feliz, ora sou mais AINDA! - Arrumei um Namorado! Despreconceituei-me.

.

Transmutei-me de Hetero para "Heticetero", atendendo aos…

Continuar

Adicionado por Zeca Feliz Avelar em 13 junho 2017 às 23:00 — 2 Comentários

AMOR FATI

 

Resultado de imagem para pinturas de amor fati

AMOR FATI

Ontem desenhei uma felicidade

Que só existia em mim

Pintei um amor 

Com as cores 

Da imaginação.

Ontem vivi o passado

Sofri dores vividas

Não vi o presente

Tocando de leve 

Meu momento

Mais importante,

Meu…

Continuar

Adicionado por Lucineide Sampaio em 13 junho 2017 às 14:45 — Sem comentários

Rosa vermelha

Sedução,

paixão,

rosa vermelha,…

Continuar

Adicionado por Elza Ghetti Zerbatto em 13 junho 2017 às 14:33 — Sem comentários

Arquivos mensais

2017

2016

2015

2014

2013

2012

2011

2010

1999

Membros

Aniversários

Aniversários de Hoje

Aniversários de Amanhã

Poema ao acaso...

Portal para 38 Blogs-Sílvia Mota

Badge

Carregando...