Blog de Beneditocglima (10)

OUTONO MEU POEMA

Eu vejo as folhas do meu caderno

Caindo  amarelas

Das janelas

E  o Sol  meio fraco

Dispara sua Luz

Pelo espaço sideral

E o Relógio do Tempo

Me acionar para a Vida.

Adicionado por beneditocglima em 14 abril 2018 às 17:02 — 3 Comentários

Numa data festiva

Numa data festiva

Coração batendo a mil

E a Poesia fica mais viva

O cantar ganha mais força

O olhar é chama viva

Tudo reina com alegria

A canção é de amor.

Adicionado por beneditocglima em 11 abril 2018 às 16:00 — 5 Comentários

POEMA PÓS-CARNAVAL

 Depois do  Carnaval

As contas ficaram mais altas

Comida  faltando

O povo esperneando nas mãos  do agiota

A bolsa familia ficou penhorada

O vale  gas  já não dá  gas

O  vale-transporte

Sem porte

Agora trans qualquer coisa

As crianças sem merenda nas  Escolas  que  já  não são de samba

E o povo agora samba

No descompasso da inflação.

A barriga vazia  geme  mais  que  a cuíca.

Um novo enredo talvez seja…

Continuar

Adicionado por beneditocglima em 20 fevereiro 2018 às 18:13 — 4 Comentários

FINAL DE ANO

Sinos tocando alegre

E o povoem direção  à Igreja

Fim de ano

carta marcada

Dias  que se foram

Saudades que não voltam

E o desespero morrendo na garganta

E a vontade louca espanta

E é sempre assim

Não gosto muito de final de ano

Uma tristeza se abate em mim.

Adicionado por beneditocglima em 31 dezembro 2017 às 15:41 — 5 Comentários

Saudade de Você

Sinto muita saudade

Daquela morena

Tão doce e pequena

Cujo olhar

Trazia a magia

Enfeite  de luz.

Onde estará aquela menina

Tão frágil e divina

Que o tempo não me deixa esquecê-la?

Adicionado por beneditocglima em 2 julho 2017 às 16:48 — 1 Comentário

Trova de Natal

Um Presépio bem armado,

Luzes belas a brilhar

Todos esperam o Amado

Deus-menino, para…

Adicionado por beneditocglima em 25 dezembro 2016 às 17:00 — 3 Comentários

POEMA DA SAUDADE PANTANEIRA

Gosto de ficar contemplando o Pantanal verde silencioso

Como o voo do Jaburu

Gosto de andar de canoa nas águas  barrentas do Rio Paraguai

E de ficar parado na curva vendo a chalana passar agitando o camalote.

E nessa hora perdida,sem marcação,o meu peito se contrapõe aos soluços de saudade.

Adicionado por beneditocglima em 20 julho 2016 às 18:14 — 3 Comentários

TROVAS DE NATAL (Beneditocglima)

Um Presépio...Uma estrela...

Brilhando no céu azulado.

Foi bom a todos vê-la

Saudando Jesus Amado!

Adicionado por beneditocglima em 19 dezembro 2015 às 16:06 — 1 Comentário

MINHA MÃE.MEU POEMA

Meu poema

pira acesa do Amor

Tesouro

mais puro

que todo ouro do Mundo

é a minha Mãe.

Adicionado por beneditocglima em 8 maio 2015 às 19:43 — 1 Comentário

Membros

Designers PEAPAZ

*Sílvia Mota*

*Margarida*

*Nara Pamplona

*Livita*

*Imelda*

*Toninho*

Poema ao acaso...

Visitantes

Badge

Carregando...

© 2018   Criado por Sílvia Mota.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço