Blog de Armando Augusto Coelho Garcia (136)

No deserto das idéias

No deserto das idéias

 

 

No deserto das idéias, trago exausta

A minha efêmera coerência de vida,

No nervosismo duma ironia infausta

Na languidez de meu rosto estendida.

 

Na *abstrusa confusão de sentimentos

Julgo ouvir toda a mágoa do mundo,

São pueris, porém meus…

Continuar

Adicionado por Armando Augusto Coelho Garcia em 15 agosto 2017 às 11:31 — Sem comentários

Parece difícil viver

Parece difícil viver

 

Parece difícil viver

Neste mundo de ilusão…

Continuar

Adicionado por Armando Augusto Coelho Garcia em 14 agosto 2017 às 14:37 — Sem comentários

Sofrido coração !

Sofrido coração !

 

 

Em meu peito há um coração que pulsa…

Continuar

Adicionado por Armando Augusto Coelho Garcia em 14 agosto 2017 às 14:34 — Sem comentários

SER PAI (replay)

SER PAI (replay)





É uma solene missão

Árdua, tarefa dura

Que Deus dá à criatura

Num rosário de paixão



É uma fonte de esperança

Que consola o coração

Como se fora uma benção

Uma bem-aventurança



É a argila que se molda

Nem sempre a nosso prazer.

Pois querer. Não é puder,

Nem sempre o barro se amolda !



Ser pai é fé que sublima

Altar de luz e tormenta

É paixão que impacienta

É um sonho que… Continuar

Adicionado por Armando Augusto Coelho Garcia em 12 agosto 2017 às 10:55 — Sem comentários

Desilusões de amor

Desilusões de amor,

 

Desilusões de amor, enfados da vida

Numa existência cansada,…

Continuar

Adicionado por Armando Augusto Coelho Garcia em 2 agosto 2017 às 14:00 — Sem comentários

Impercebida,

Impercebida,

 

Impercebida, guardo tua lembrança,

E nesta vaga chama a passo…

Continuar

Adicionado por Armando Augusto Coelho Garcia em 12 julho 2017 às 19:30 — Sem comentários

No peito uma saudade

No peito uma saudade

 

 

Trago no peito uma saudade…

Continuar

Adicionado por Armando Augusto Coelho Garcia em 6 julho 2017 às 12:30 — Sem comentários

Senhorita !

Senhorita !





Senhorita ! Senhorita !

O que tenho a dizer-lhe, ouça

Você é uma moça bonita

É vaso de fina louça !



As estrelas do firmamento,

E até a lua carinhosa

Dirão a todo momento

Que você é linda rosa



Senhorita ! Senhorita !

Neste desvario meu,

Sem asas quero voar

Pra alcançar o amor teu .



Não seja um sonho só meu,

Estando longe do mar

Estarei perto do céu,

Se você mulher, me…

Continuar

Adicionado por Armando Augusto Coelho Garcia em 6 julho 2017 às 10:00 — 1 Comentário

No quarto da solidão

No quarto da solidão

 

 

Nas sombras do quarto da solidão

Voa dentro de si uma…

Continuar

Adicionado por Armando Augusto Coelho Garcia em 3 julho 2017 às 10:30 — 1 Comentário

Sob o manto vil da hipocrisia

Sob o manto vil da hipocrisia

 

 

Sob o manto vil da hipocrisia…

Continuar

Adicionado por Armando Augusto Coelho Garcia em 29 junho 2017 às 9:55 — Sem comentários

Perdido amor !...

Perdido amor !...

 

 

Derramaste sobre mim a capa da tristeza…

Continuar

Adicionado por Armando Augusto Coelho Garcia em 28 junho 2017 às 9:43 — Sem comentários

Quando o sol se põe !...

Quando o sol se põe !...

 

 

Quando o sol se põe, surge a noite escura…

Continuar

Adicionado por Armando Augusto Coelho Garcia em 26 junho 2017 às 9:46 — Sem comentários

Abraçado à criação do pensamento

Abraçado à criação do pensamento

 

 

Quisera eu, puder amar-te tanto…

Continuar

Adicionado por Armando Augusto Coelho Garcia em 26 junho 2017 às 9:43 — Sem comentários

Acre a amargura

Acre a amargura

 

 

 …

Continuar

Adicionado por Armando Augusto Coelho Garcia em 26 junho 2017 às 9:30 — Sem comentários

Paciência II

Paciência  II

 

 

Paciência, uma virtude a suportar infortúnio

Sem queixas, resignação, perseverança

É cristalina fonte de água mansa

Que corre em noite de novilúnio

 

É resignação, é a constância,

Árvore que tempestade não derruba

Natural, é do leão a própria…

Continuar

Adicionado por Armando Augusto Coelho Garcia em 16 junho 2017 às 16:19 — 1 Comentário

Mãe!

Mãe!

 

Coletânea de Poesias 

em Homenagem às Mães…

Continuar

Adicionado por Armando Augusto Coelho Garcia em 8 maio 2017 às 17:00 — Sem comentários

A banalidade

 

A banalidade

 

 

Trago no peito entranhada a solidão

À minha alma, já falta inspiração

Esperanças, especulações e fantasia...

São hesitações do momento a cada dia.

 

A banalidade da indiferença

Sofrida com calma pela descrença,

Fez de mim…

Continuar

Adicionado por Armando Augusto Coelho Garcia em 20 abril 2017 às 15:59 — 1 Comentário

Um contra-senso

Um contra-senso

 

Refletindo custa a crer

Que em Deus sejamos irmãos

A ciência salva os doentes,

Pra guerra, matar os sãos.

 

É, ou não, um contra-senso

Do ser humano animal,

Dentre seu labor imenso

Faz o bem, questiona o…

Continuar

Adicionado por Armando Augusto Coelho Garcia em 19 abril 2017 às 14:08 — Sem comentários

Sem um triste adeus

Sem um triste adeus

 

E sem um triste adeus ao meu destino,

Parti na nova caminhada da vida,

Nesta idade, não sou mais um libertino

A saudade, num instante é sentida.

 

Carrego de lembranças o coração

As lágrimas sentidas, são retidas

Pelo abalo moral da…

Continuar

Adicionado por Armando Augusto Coelho Garcia em 19 abril 2017 às 14:00 — Sem comentários

Castelo encantado (Infantil)

Castelo encantado (Infantil)

 

Naquele castelo encantado…

Continuar

Adicionado por Armando Augusto Coelho Garcia em 18 abril 2017 às 9:54 — 1 Comentário

Membros

Poema ao acaso...

Pensamento do dia

Portal para 38 Blogs-Sílvia Mota

Badge

Carregando...