Blog de Jose Gouveia (7)

O Inferno.

O Inferno foi criado para os “maus”,

Para os criminosos, para os desumanos

E para os que ficaram às portas do Céu,...

Sem permissão para entrarem, sem vez,

Pela lotação esgotada deste mundo…

O Inferno pariu-se na ilusão da doutrina

Dos iluminados, no vazio da reflexão…

Tornou-se numa forma de depurar

Os…

Continuar

Adicionado por Jose Gouveia em 9 janeiro 2018 às 7:07 — 5 Comentários

Qual Prejuizo?!

Não tenho noção do meu prejuízo,

Do tempo em que me perdi…

Sei apenas, que essa perdição...

Teve que ver com a minha vontade;

Se eu não quisesse, não me perdia!

Mas, como gostei de me perder!

Se voltasse atrás, juro que me perderia

Da mesma forma, sem alterar

O que fosse, porque foi essa perda

Que fez de…

Continuar

Adicionado por Jose Gouveia em 5 janeiro 2018 às 7:51 — 2 Comentários

O (in)fiel da balança.

O homem é incompreensivo sobre o espírito

E concentra-se, por natureza, na matéria...

Porque é visível, palpável e consumível;...

Não é por acaso que todos somos parecidos:

Bons quando nos convém e uma miséria

Assim que nos "calcam os calos", de propósito!

A vida humana, sendo efémera, é ilusória

E torna-nos,…

Continuar

Adicionado por Jose Gouveia em 4 janeiro 2018 às 8:53 — 4 Comentários

Por acaso...

Por acaso gosto de coisas simples,

De pessoas que não sejam complicadas,

Da vida que acontece naturalmente…

Também, por acaso, quando erro...

Gosto de corrigir as minhas faltas

E aprecio a inteligência autêntica

E não a chico-espertice, agora em voga.

Por acaso adoro uma boa música,

Um quadro ainda que abstracto,

Uma escultura que consiga…

Continuar

Adicionado por Jose Gouveia em 4 janeiro 2018 às 8:49 — 3 Comentários

Fuga.

Fugi da aventura, que tu eras;

Menti-me, na paixão que te dediquei,

Por viver demasiado, a tua aparência,

E magoei-me, no sentimento por ti.



Foste a minha loucura e não sei,

Se era verdadeira, a tua inocência,

Nas palavras que te cria, sinceras!

Despertei, e apenas não insisti.



És só uma longínqua recordação,

Ténue também, de um passado,

Que ficou, como num baú envelhecido,



De um eu, agora mais conformado,

Sem importar, com o que…

Continuar

Adicionado por Jose Gouveia em 2 janeiro 2018 às 12:54 — 3 Comentários

Asas da Imaginação.

Imagino-me num mundo perfeito

(como se ele existisse e eu lá vivesse),

Onde não fosse preciso magoar

(não gostaria de escrever – lixar),

Onde não tivesse outra preocupação

Que não fosse conviver, sem cuidado.

Imagino-me a acordar sem olhar

Para o relógio ou lembrar-me, com receio,

De algum encargo que tenha que pagar…!

Imagino-me a orientar a…

Continuar

Adicionado por Jose Gouveia em 29 dezembro 2017 às 8:14 — 2 Comentários

Os meus Medos.

Quando nasci (penso) tive medo de vir ao mundo,

De olhar com estranheza a vida, em meu redor…

Depois, quando cresci, tive medo do escuro

E de todo o mistério que se me afigurava!

Tive medo de desiludir os meus pais, no respeito

E na compreensão que me mereciam…

Tive medo dos amigos que me rodeavam,

Com dificuldade em saber quais eram os verdadeiros!

Tive medo de…

Continuar

Adicionado por Jose Gouveia em 29 dezembro 2017 às 7:48 — 3 Comentários

Mauro M. Santos

Graça Campos

Carlos Saraiva

José Santiago

Lilian Reinhardt Art

De Luna Freire

Visitantes

Liv Traffic Stats

Badge

Carregando...

© 2018   Criado por Sílvia Mota.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço