Minhas fases são faces
que antes nunca tivera.
As assumo sem make-up,
boto fé e jogo a vera.

Ora bonito e folgado,
ora triste, meio apertado...
Mas não tergiverso no bailado:
- Mostro o que há prá ser mostrado.

Não acredito que a coerência
possa servir à felicidade.
Por isso mudo de máscaras
que são faces de minhas fases.

Exibições: 63

Comentar

Você precisa ser um membro de Poetas e Escritores do Amor e da Paz para adicionar comentários!

Entrar em Poetas e Escritores do Amor e da Paz

Comentário de Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ Sílvia Mota Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ em 21 abril 2017 às 4:12

"Não acredito que a coerência
possa servir à felicidade."

Acredito que sim e, por tal motivo, busco-a sempre, sem máscaras. Essas, historicamente, sugerem falta de emoção. Provocante poema. Beijossssssssssss

Comentário de Paolo Lim em 20 abril 2017 às 22:32

Miriam Inés Bocchio mesmo atrazado, agradeço e me sinto feliz com sua presença. Bjs do Paolo.

Comentário de Paolo Lim em 20 abril 2017 às 22:31

Perdoe Lais Maria Muller Moreira por só hoje agradecer a força que me deu. Bjs do Paolo.

Comentário de Paolo Lim em 20 abril 2017 às 22:30

Maria-José Chantal F. Dias: Eita amiga especial ! Obrigado e um beijão do Paolo.

Comentário de Maria-José Chantal F. Dias em 20 abril 2017 às 15:12

Profundas faces das fases ...

Tal como a Lua, mas sem tergiversar no bailado da mudança! as emoções vêm e passam, mas o esqueleto é o mesmo! Não TERGIVERSA! 

Grande Poema!

beijos de poesiaaaaa e aplauso!

Chantal

Comentário de Paolo Lim em 31 março 2017 às 13:20

 Malu Silva : Muito obrigado pelas suas pertinentes palavras. Me honra tê-la aqui a tecer comentários sobre minhas linhas. Bjs do amigo Paolo.

Comentário de Malu Silva em 31 março 2017 às 11:50

 

Um belo poema. Creio que as mudanças das faces

estejam intimamente ligadas às nossas emoções.

Há quem nunca as terão!

 

Comentário de Paolo Lim em 22 março 2017 às 9:34

Um beijo agradecido, Mônica do S Nunes Pamplona. Paolo.

Comentário de Mônica do S Nunes Pamplona em 22 março 2017 às 3:20

Concordo.

A cada fase, uma face.

A única face que encara a todas as fases, é a "cara de paisagem". Mas essa face, somente serve para os alienados!

Ave, Paolo.

Parabéns, meu amigo.

Bjsss.

Comentário de Miriam Inés Bocchio em 7 março 2017 às 22:07

Muy buena reflexión Paolo.lo más importante no son las caras,sino el corazón!

Abrazos de Inesita

Membros

Poema ao acaso...

Pensamento do dia

Autores em destaque - hoje 

Portal para 38 Blogs-Sílvia Mota

Badge

Carregando...