Temporizando o testemunho
de memórias temporais,
tampo o tempo
em minhas têmporas.

Tempo atual, tempestivo.
Tambores do tempo,
tocantes, temidos,
temporizados estampidos,
tenramente feridos.

Tempos dos inimigos.

Exibições: 64

Comentar

Você precisa ser um membro de Poetas e Escritores do Amor e da Paz para adicionar comentários!

Entrar em Poetas e Escritores do Amor e da Paz

Comentário de Mauro Martins Santos em 17 abril 2017 às 0:16

Existe o dizer do ser substancial do existir -  e a forma de dizê-lo.

Na fenomênica existencial, neste mundo dos sentidos

está muito bem aninhada a poesia, que se presta pelo estilo,

forma, originalidade, modalidade e conteúdo,

transformar o momento de acordo com o pensamento.

Parabéns nobre amigo poeta Paolo Lim, cuja pena flui macia

nas mensagens poéticas - para o mundo de nossos sentidos.

 

Comentário de JOSÉ CARLOS RIBEIRO em 16 abril 2017 às 8:13

Tempo que leva nossas alma muitas vezes a um buraco onde nem existe se quer a solidão, a dor do amor é a fragrância faz  nosso sentimentos sofrer, belo poema, sentimental

Comentário de Waulena d'Oliveira Silva em 16 abril 2017 às 1:29

Caro Amigo Paolo, sabes bem o que dizes e como dizes !

Esses são os tempos ...

Mas conseguiremos !

Parabéns !

Bjsss Wau

Comentário de Neuza de Brito Carneiro em 15 abril 2017 às 21:14

Interessante jogo de palavras.

Comentário de MARGARIDA MARIA MADRUGA em 15 abril 2017 às 19:47

Muito significativo. Melhor tampar as têmporas.

Comentário de Elías Antonio Almada em 15 abril 2017 às 18:25

Comentário de Lais Maria Muller Moreira em 15 abril 2017 às 18:06

Forte soar retumbante...

Tive mesmo a sensação ...de estar de ouvidos cerrados, sentindo somente a própria pulsação...

Fantástico!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Transmite!!!!! ( "transmitente" se é que existe esta palavra )

beijos

Membros

Poema ao acaso...

Pensamento do dia

Portal para 38 Blogs-Sílvia Mota

Badge

Carregando...