PASSAREI

Não vi, nem vou.

Vêm e vão.

Tic e tac.

Bão, bá, lá, lão.

Perpendicular do coração.

Espeto do senhor Capitão.

Sub Céu matizado,

sangue das lembranças

incorpora saudades,

frágeis esperanças,

ecos do passado.

Não vi, nem vou.

Fico e passarei

como o sorriso moreno,

do adeus o aceno

e a brincadeira

inventei.

Paolo Lim.

Exibições: 56

Comentar

Você precisa ser um membro de Poetas e Escritores do Amor e da Paz para adicionar comentários!

Entrar em Poetas e Escritores do Amor e da Paz

Comentário de Paolo Lim em 2 maio 2017 às 11:41

Marcia Cristina B. N. Varricchio: Grato pela presença. Bjs do Paolo.

Comentário de Marcia Cristina B. N. Varricchio em 2 maio 2017 às 8:49

Não poderia ser melhor esta despedida!

Não vi, não vou.

Brincadeira inventada.

Não vi, nem irei.

Hábil com as palavras. Parabéns!

Comentário de Paolo Lim em 20 abril 2017 às 22:27

Salve Elías Antonio Almada ! Obrigado ! Abraços do Paolo.

Comentário de Paolo Lim em 20 abril 2017 às 22:26

Fico agradecido à você MARGARIDA MARIA MADRUGA, pela presença constante em meus escritos. Bjs do Paolo.

Comentário de Elías Antonio Almada em 20 abril 2017 às 15:31
bonito
Comentário de MARGARIDA MARIA MADRUGA em 20 abril 2017 às 15:15

Muito bonito.

Membros

Poema ao acaso...

Pensamento do dia

Portal para 38 Blogs-Sílvia Mota

Badge

Carregando...