Não voltaste .......

Escutam-se cantos, entre os roseirais

No amanhecer, há grande orgia

Também a minha saudade amanheceu

Depois de uma noite de vigília


Não voltaste, quando a noite desceu

E o luar, foi a minha fantasia

O céu azul engrandeceu

E a minha tristeza nostalgia


Escutam-se os ruídos da cidade

Um véu de neblina, a sombreou

Parece que a manhã, vestiu saudade

De um sol que tão escondido, a nublou



Há frangalhos de esperança em meu coração

Sopra o vento no mar e na terra

Aveludam-se os sentidos pela oração

Meus sonhos não passam de quimeras

de Té

Etelvina da Costa





Exibições: 35

Comentar

Você precisa ser um membro de Poetas e Escritores do Amor e da Paz para adicionar comentários!

Entrar em Poetas e Escritores do Amor e da Paz

Comentário de Etelvina Gonçalves da Costa em 7 setembro 2017 às 8:05

Muito obrigada querida Sílvia pelas suas palavras pela sua presença na minha página . fico imensamente feliz quando a vejo por aqui sei que o que lhe agrada é porque tem algum valor que a toca. imensamente grata querida amiga beijos felicidades na sua vida e família 

Comentário de Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ Sílvia Mota Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ em 30 julho 2017 às 9:48

Querida poeta Etelvina, teus versos são muito belos!

As imagens poéticas encantam-me:

"No amanhecer, há grande orgia"

[...]

"Parece que a manhã, vestiu saudade

De um sol que tão escondido, a nublou"

[...]

"Há frangalhos de esperança em meu coração"

Enfim, o poema, por inteiro, é especial.

Parabéns!

Beijosssssssssssss

Membros

Poema ao acaso...

Pensamento do dia

Autores em destaque - hoje 

Portal para 38 Blogs-Sílvia Mota

Badge

Carregando...