No útero do pensamento

 

Este mal que atormenta

A minha concepção,

A entrada dos oitenta

É chaga no coração.

 

São abstrações criadas

No útero do pensamento

E nos moldes baseadas

No mais puro sentimento

 

Ponto de vista, opinião

Noção, idéia, conceito

Carácter, índole, razão

Que se carrega no peito

 

Com coragem e emoção

Energia, desprendimento

Onda que toca o coração

Substância do elemento

 

Altruísmo, abnegação

Como a própria natureza

São forças do  coração

Da criatura, a grandeza !

 

São Paulo, 02-09-2017 (data da criação)

Armando A. C. Garcia

 

Visite meus blogs:

http://brisadapoesia.blogspot.com

http://criancaspoesias.blogspot.com

http://preludiodesonetos.blogspot.com

 

Direitos autorais registrados

Mantenha a autoria do poema

Exibições: 23

Comentar

Você precisa ser um membro de Poetas e Escritores do Amor e da Paz para adicionar comentários!

Entrar em Poetas e Escritores do Amor e da Paz

Comentário de Etelvina Gonçalves da Costa em 22 setembro 2017 às 8:46

Belo poema Gostei muito parabéns ao seu útero do pensamento e aos maravilhosos 80. .....a benção divina -- Um abraço .

Membros

Aniversários

Poema ao acaso...

Pensamento do dia

Portal para 38 Blogs-Sílvia Mota

Badge

Carregando...