A literatura chega a um limite no que tange às publicações através do livro impresso em papel. O livro passou a ser vendido com um sabonete ou uma vassoura. Por maior que seja a novidade que ele contenha, o público está se cansando do que está sendo escrito atualmente. A reprodução através de textos do que autor vê na realidade o leitor vê e sente na própria carne. Por que escrever sobre um pivete, um operário ou um magnata, se eles conhecem melhor do que o autor a sua própria realidade. Como trabalhador que fui durante a vida inteira, aproveitando o tempo para frequentar a Faculdade de Filosofia à noite, senti que mesmo as lições dos mestres da faculdade não me diziam nada de novo. O que se pode fazer então pela escrita? Eu acho que os escritores do amor e da paz, do portal PEAPAZ, inauguram um novo período na forma de fazer literatura. Via internet e pregando o eterno amor entre um homem e uma mulher, coisa que pareceria banal se não fosse a vulgarização televisiva do ato sexual. O ato sexual vai além do que se pratica numa cama de casal. É um entrelaçamento que nos conduz à eternidade numa época em que as formas de vida fora da Terra se demonstram escassas, ou pelo menos delas ainda não temos notícias como seres comuns. A perpetuação das espécies depende do sentimento que une o macho à fêmea. E se há uma forma de se fazer isto, é através da empatia entre um homem e uma mulher. Os jovens que estão revelando ao mundo as possibilidades de se amarem trazem com seus casamentos uma nova mensagem a  nós mais velhos que já temos idade para ser avós e que ainda acreditamos no amor. Só o amor é capaz de realizar. E só através do amor no realizamos. Eros e Tânatos ainda estão presentes na atualidade. Eros a forma primordial de realizar a conjunção entre os seres humanos de boa vontade. Tânatos, o ponto final do instinto que nos fornece a capacidade de sobreviver na face da Terra. A conjunção macho e fêmea só pode se realizar através dos sentimentos do bem querer e da continuidade sempiterna da qualidade de convivência dos casais que vêm se formando. Quanto melhor um homem e uma mulher aprendem que conviver bem é o que interessa, maior é a capacidade de aprenderem a se amar cada vez mais. Dirão alguns que bato no velho refrão de que a familia é o núcleo da sociedade. Eu direi que é isso mesmo. Só os nossos familiares nos amam de verdade, porque amor é uma forma de conhecimento do outro. Os amigos são passageiros. Uns vivem conosco no período da juventude, aprendem ou desaprendem conosco nossas principais manias e depois fica dífícil reconhecê-los, quando eles atingem a maturidade, como verdadeiros amigos. A amizade é um sentimento que só a cristandade prega na difícil frase "amai-vos uns aos aos outros, como eu vos amei". Esta frase parece ser simples de ser efetivada, mas não é, principalmente na atualidade em que os homens cada vez mais se distanciam uns dos outros por interesses que dizem mais respeito a questões de classe social, interesses políticos, e outros. Estamos no século XXI e a frase do poeta CARLOS DRUMMOND DE ANDRADE, que diz: "tempo de homens partidos" é cada vez mais atual. Que novos cantos surjam para ao menos tentar unir a humanidade para um futuro melhor e uma realidade menos dura que a nossa atualmente. Precisamos ainda sonhar com o amor, Por isso dedico este texto aos jovens que ainda têm corajem de uniram através do laço do matrimônio, seja qual for a forma de matrimônio, que descamba em boa convivência e acaba por dar bons frutos sociais e humanos. Eia, jovens, vivam e sonhem!   

Exibições: 54

Comentar

Você precisa ser um membro de Poetas e Escritores do Amor e da Paz para adicionar comentários!

Entrar em Poetas e Escritores do Amor e da Paz

Comentário de Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ Sílvia Mota Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ em 1 outubro 2017 às 15:50

 A Literatura, de modo geral, seja jurídica, filosófica ou científica, alcança um patamar no qual o desprezo permeia de ponta a ponta. Poucos são aqueles que se interessam pela leitura - essa interação entre autor e leitor, que se perfaz em magia. Ao rastro dos péssimos leitores, proliferam péssimos escritores. E o círculo vicioso perpetua-se... Quanto ao Amor, ainda que forte seja a sua essência, esvazia-se na realidade...

Grata, pelo texto que nos remete à reflexão.

Beijosssssssssssss

Membros

Poema ao acaso...

Pensamento do dia

Portal para 38 Blogs-Sílvia Mota

Badge

Carregando...