com som

Havia um sonho guardado naquele coração. Às vezes ela se aquietava num canto e ficava a conversar com ele. Ela só queria testar se o sonho ainda vivia dentro de si.

Então ela o acalentava ; contava-lhe histórias sobre o que estava vivendo e sobre o que via de sua janela. Ouvia as respostas do sonho com atenção para saber sobre seu ânimo  -  pois nem sempre era primavera lá por dentro ... Muitas vezes seu peito era feito de brumas e o sonho chorava ... Quantas vezes não quedara-se no escuro da noite e o acompanhava, deixando-se ser inverno ?...

Ela e seu sonho eram assim. Um dia sorriso, no outro ...

Mas ela explicava a ele que a vida era assim, cheia de voltas, de atalhos – um caminho desconhecido que precisava, no entanto, ser trilhado, mesmo no inverno ...  E o sonho suspirava e acabava por dormir quando secavam suas lágrimas. E ela apertava o peito para acalentá-lo.

Ela sabia que o sonho gostava de cores e perfumes, por isto fazia poemas para alegrá-lo. Deixava-o sentir o cheiro da chuva, respirando mais fundo. Passava horas ouvindo músicas doces que faziam o sonho sonhar  -  pois ele gostava de sonhar que tornava-se realidade ...

Eles eram inseparáveis ! E mesmo quando a Vida causava-lhe alguma dor ou o mundo tentava fazê-la acreditar de que nada valia o sonho, ela corria a agarrá-lo , aquele pequeno sonho que enchia seu coração ...

Eis que um dia ela tentou ouvir os sonho. Queria conversar com ele. Mas só encontrou o silêncio de um vazio profundo ... E ela lamentou pelo sonho que nunca chegara a viver ...

E agora , o que faria ? Não sabia ...

Então, num belo dia, ouviu a campainha e meio indecisa abriu a porta.  A princípio não o reconheceu. Olhou bem fundo naqueles olhos e viu a primavera dentro dele.

Seu sonho tornara-se o amor ...

 

 

                                                                                                                                  Waulena

@Waulena

Peapaz

A Casa da Poesia

Exibições: 168

Comentar

Você precisa ser um membro de Poetas e Escritores do Amor e da Paz para adicionar comentários!

Entrar em Poetas e Escritores do Amor e da Paz

Comentário de Waulena d'Oliveira Silva em 3 dezembro 2017 às 23:46

Muito obrigada Amiga Etelvina, pela visita e comentário.

Bjsss Wau

Comentário de Etelvina Gonçalves da Costa em 3 dezembro 2017 às 19:55

Emocionante  parabéns

Comentário de Waulena d'Oliveira Silva em 16 novembro 2017 às 20:35

Querida Chantal : tua doçura e carinho para com meus versos sempre me emocionam sinceramente !  Quisera ser tudo isso !! Mas sei que no seu coração há um cantinho para mim e isso já é o maior dos prêmios que poderia receber !!! Com todo o meu coração, Obrigada !!

Muitas vezes vamos pela vida em busca do amor, querida ; mutas vezes desistimos , muitas vezes desacreditamos. Mas às vezes ele nos acha pela graça divina, para nos provar que não era só uma quimera ...

Bjssss Wau

Comentário de Maria-José Chantal F. Dias em 15 novembro 2017 às 21:13

Comentário de Maria-José Chantal F. Dias em 15 novembro 2017 às 21:11

Querida Escritora querida Waulena 

Quantas surpresas mais reservas em teu foro inspirado???!! 

Este SONHO é duma beleza simultâneamente leve e profunda ... Zen holística vamos nele caminhando de emoção em emoção e acaba naquele Final sublime ...

Quão sensível pode ser teu coração de Amor querida Waulena d'Oliveira Silva...??? 

Beijos de poesiaaaa e meu aplauso

Chantal Fournet

magnífico!!!!!!!!

"Então, num belo dia, ouviu a campainha e meio indecisa abriu a porta.  A princípio não o reconheceu. Olhou bem fundo naqueles olhos e viu a primavera dentro dele.

Seu sonho tornara-se o amor ..."

Comentário de Waulena d'Oliveira Silva em 13 novembro 2017 às 0:11

Querida Vera, muito feliz com a tua visita !!  Obrigada pelo teu carinho !!

Que bom que essa emoção navega pelas palavras ...

Bjssss Wau

Comentário de Waulena d'Oliveira Silva em 13 novembro 2017 às 0:09

Silvia !!   Que belo presente !!! Muito obrigadaaaa !

Essa é mais uma flor deste jardins para eu guardar no fundo do meu coração !

Bjsss Wau.

Comentário de Vera Regina Cazaubon em 8 novembro 2017 às 17:30

Estou emocionada diante da beleza deste texto amada amiga, parabéns, um beijo nocoração.

Comentário de Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ Sílvia Mota Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ em 8 novembro 2017 às 10:02

Comentário de Waulena d'Oliveira Silva em 8 novembro 2017 às 9:47

Muito obrigada Poeta Malume do Brasil, pela visita e tão gentil comentário !

Que assim seja, Amigo. Que nossos jardins Peapazianos germinem muitas flores poéticas !

Bjsss Wau

Membros

Poema ao acaso...

Portal para 38 Blogs-Sílvia Mota

Badge

Carregando...